Sobral – 300×100
Seet

Mais de 67 mil crianças ainda não foram vacinadas no Tocantins; campanha segue até dia 31

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
Portal <em>AF</em> Not&iacute;cias<br />
<br />
Termina no pr&oacute;ximo dia 31 de agosto a campanha de vacina&ccedil;&atilde;o contra paralisia infantil. A campanha que iniciou no &uacute;ltimo dia 15 de agosto j&aacute; imunizou no Tocantins 43.816 crian&ccedil;as a partir de seis meses e menores de cinco anos, o que corresponde a 39,34% das 111.390 crian&ccedil;as com esta faixa et&aacute;ria em todo o Estado.<br />
<br />
O balan&ccedil;o de vacina&ccedil;&atilde;o mostra que mais de 67.500 crian&ccedil;as ainda n&atilde;o compareceram &agrave; unidade de sa&uacute;de para se imunizar.<br />
<br />
A campanha contra poliomielite oferece este ano a vacina oral. A dose &eacute; destinada a qualquer crian&ccedil;a dentro da faixa et&aacute;ria preconizada, independente de esta j&aacute; ter sido vacinada contra paralisia infantil. A meta &eacute; imunizar pelo menos 95% do grupo priorit&aacute;rio.<br />
<br />
A t&eacute;cnica da Ger&ecirc;ncia Estadual de Imuniza&ccedil;&atilde;o, Greicy Rivelo, destaca que a vacina est&aacute; sendo ofertada em todos os postos do Estado. Basta o respons&aacute;vel pela crian&ccedil;a se dirigir &agrave; unidade de sa&uacute;de mais pr&oacute;xima munido do cart&atilde;o de vacina&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
A orienta&ccedil;&atilde;o aos munic&iacute;pios &eacute; que seja realizada busca ativa das crian&ccedil;as para garantir uma boa cobertura vacinal.<br />
<br />
<strong><u>Poliomielite</u></strong><br />
<br />
Segundo o Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de, a vacina &eacute; extremamente segura e protege contra os tr&ecirc;s sorotipos do poliov&iacute;rus 1, 2 e 3. A efic&aacute;cia da imuniza&ccedil;&atilde;o &eacute; em torno de 90 a 95%. N&atilde;o existe tratamento para a poliomielite e a &uacute;nica forma de preven&ccedil;&atilde;o &eacute; a vacina<br />
<br />
A doen&ccedil;a &eacute; infectocontagiosa grave e na maioria dos casos a crian&ccedil;a n&atilde;o vai a &oacute;bito quando infectada, mas adquire s&eacute;rias les&otilde;es que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia irrevers&iacute;vel, principalmente nos membros inferiores. A paralisia &eacute; causada por um poliov&iacute;rus, cuja infec&ccedil;&atilde;o se d&aacute;, principalmente, por via ora</span>

Comentários pelo Facebook: