Seet
Sobral – 300×100

Eduardo Siqueira volta a pressionar governo para reduzir gastos e critica aumento de impostos

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
O deputado Eduardo Siqueira Campos (PTB) voltou a utilizar a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (26), para cobrar os esfor&ccedil;os do Governo do Estado para a redu&ccedil;&atilde;o de despesas neste momento de crise.<br />
<br />
&ldquo;<em>&Eacute; isso que n&atilde;o estamos vendo aqui. N&atilde;o reduziu uma &uacute;nica secretaria, um cargo sequer. Vamos esperar para ver se haver&aacute; redu&ccedil;&atilde;o de pastas&rdquo;,</em> ponderou.<br />
<br />
O Parlamentar disse discordar quando o Governo n&atilde;o d&aacute; nenhuma demonstra&ccedil;&atilde;o de que ir&aacute; diminuir o tamanho da m&aacute;quina administrativa, mas que divulga, antecipadamente, que pretende repassar a conta ao contribuinte.&nbsp;<br />
<br />
<em>&ldquo;O que esper&aacute;vamos do Governador, em primeiro lugar, era a diminui&ccedil;&atilde;o de secretarias, de contratos de trabalho, de comissionados. E a retirada imediata de alguns que est&atilde;o na folha (de pagamento), que hoje n&atilde;o cabem mais. A folha n&atilde;o comporta quem n&atilde;o trabalha, quem n&atilde;o derrama seu suor&rdquo;</em>, afirmou.<br />
<br />
Eduardo disse que nenhum Governo pode se eximir dessa pr&aacute;tica desde a cria&ccedil;&atilde;o do Tocantins, mas que hoje n&atilde;o &eacute; mais poss&iacute;vel devido &agrave; crise vivida pelo Estado.<br />
<br />
Eduardo Siqueira relembrou que o ex-governador Siqueira Campos concedeu isen&ccedil;&otilde;es para os itens da cesta b&aacute;sica visando aumentar o poder de compra das classes menos favorecidas. <em>&ldquo;Espero que o Governo mantenha as isen&ccedil;&otilde;es para as classes mais desfavorecidas e n&atilde;o siga o modelo do governo Federal que tirou a desonera&ccedil;&atilde;o da folha e aumentou o desemprego&rdquo;,</em> declarou.&nbsp;<br />
<br />
O parlamentar afirmou que medidas que retiram incentivos precisam ser estudadas, mas que o governo do Estado precisa fazer sua parte e demonstrar que est&aacute; enxugando a m&aacute;quina e cortando despesas.<br />
<br />
&ldquo;<em>Apoiarei o que for de conten&ccedil;&atilde;o de gastos, como a devolu&ccedil;&atilde;o de carros, a troca por ve&iacute;culos mais modestos, ou at&eacute; que os secret&aacute;rios utilizem seus pr&oacute;prios carros. Mas se for pra aumentar impostos e n&atilde;o rediscutir algumas isen&ccedil;&otilde;es dadas, sem que o Governo d&ecirc; ao menos uma demonstra&ccedil;&atilde;o de redu&ccedil;&atilde;o de gastos, a&iacute; n&atilde;o posso concordar</em>&rdquo;, frisou.<br />
<br />
O deputado tamb&eacute;m parabenizou o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Os&iacute;res Damaso (DEM), pela declara&ccedil;&atilde;o de que o Parlamento&nbsp; pretende discutir com a sociedade organizada sobre o pacote de medidas do Governo. <em>&ldquo;Mostra que o Parlamento est&aacute; sintonia com debate dos temas atuais&rdquo;</em>, finalizou.</span>

Comentários pelo Facebook: