Sobral – 300×100
Seet

Escritor tocantinense participa da Antologia de Poetas Brasileiros Conteporâneos no Rio de Janeiro

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
Com o poema de sua autoria intitulado &ldquo;Dist&acirc;ncia&rdquo;, o poeta e jornalista tocantinense Rodrigo Martins est&aacute; participando da Antologia de Poetas Brasileiros Contempor&acirc;neos &ndash; Volume 126, lan&ccedil;ada nesta semana pela C&acirc;mara Brasileira de Jovens Escritores (CBJE ) do Rio de Janeiro. Martins reside em Gurupi e &eacute; o &uacute;nico autor tocantinense a figurar nesta publica&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Para produzir a obra, a C&acirc;mara Brasileira de Jovens Escritores avaliou centenas de trabalhos de autores de todo o pa&iacute;s, tendo sido selecionados 88 textos po&eacute;ticos de autores de 16 estados brasileiros, mais o Distrito Federal.<br />
<br />
Rodrigo Martins disse que est&aacute; muito feliz em participar dessa obra, cujos textos selecionados, segundo ele refletem, no seu conjunto, o atual momento da arte po&eacute;tica brasileira.<br />
<br />
<em>&ldquo;Esta antologia nacional &eacute; uma grande vitrine para o meu trabalho liter&aacute;rio, que a partir de agora,&nbsp; al&ccedil;a novos voos e me incentiva ainda mais a trabalhar num livro solo que dever&aacute; ser lan&ccedil;ado brevemente&rdquo;</em>, afirmou Martins.<br />
<br />
De acordo com Luiz Carlos Martins, coordenador do Conselho Editorial da CBJE, para a consecu&ccedil;&atilde;o dessa obra procurou-se reunir poetas de todas as idades e regi&otilde;es, tendo sido mesclados temas e estilos dos mais diversos de forma a dar um car&aacute;ter bastante abrangente&nbsp;&nbsp; a esta antologia.<br />
<br />
<br />
Mais do que um simples livro de poesias, a Antologia de Poetas Brasileiros Contempor&acirc;neos &eacute; um documento hist&oacute;rico que registra tend&ecirc;ncias, estilos e temas preferidos pelos nossos novos poetas e exp&otilde;e, sem mascaras e preconceitos, o atual est&aacute;gio da aut&ecirc;ntica cultura brasileira neste in&iacute;cio de mil&ecirc;nio.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;"><strong><u>Dist&acirc;ncia</u></strong><br />
<br />
<u>Rodrigo Martins</u><br />
<br />
De todas as mulheres que passaram na minha vida<br />
a que nunca tive foi a mais marcante e inesquec&iacute;vel.<br />
<br />
De tantas bocas que j&aacute; beijei<br />
o sabor que ficou foi dos l&aacute;bios<br />
que nunca encontrei.<br />
<br />
A saliva que me sacia a sede<br />
prov&eacute;m da l&iacute;ngua que nunca deliciei.<br />
<br />
Mesmo nunca a tendo me fiz teu.<br />
<br />
Mesmo n&atilde;o a vendo lhe venero.<br />
<br />
Mesmo n&atilde;o lhe tocando me satisfa&ccedil;o,<br />
simplesmente com o meu pensar,<br />
a &uacute;nica for&ccedil;a que ainda resta do meu amor por ti.<br />
<br />
Mesmo sem esperan&ccedil;as n&atilde;o a esque&ccedil;o.<br />
<br />
Ainda que seja um v&atilde;o devaneio<br />
carrego-te em meu cora&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Continuarei pensando na minha flor<br />
at&eacute; na mais profunda solid&atilde;o.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;"><strong><u>SOBRE O AUTOR</u></strong><br />
<br />
Rodrigo Martins &eacute; m&uacute;sico, compositor&nbsp; e jornalista, formado pelo Centro Universit&aacute;rio Unirg e especialista em Assessoria de Comunica&ccedil;&atilde;o e Novas Tecnologias. Atua como assessor de comunica&ccedil;&atilde;o do Hospital regional de Gurupi e, atualmente, mant&eacute;m um blog onde divulga suas poesias e cr&ocirc;nicas.</span>

Comentários pelo Facebook: