Sobral – 300×100
Seet

Presidente da Fecomércio participa de reunião para discutir medidas econômicas do "pacote anticrise"

admin -

<span style="font-size:14px;">O presidente da Fecom&eacute;rcio Tocantins, Itelvino Pisoni, participou de uma reuni&atilde;o entre representantes empresariais do Estado e o governador Marcelo Miranda na tarde da &uacute;ltima quarta-feira (26) no Pal&aacute;cio Araguaia.<br />
<br />
Na pauta, a discuss&atilde;o sobre as medidas econ&ocirc;micas que o governo do Tocantins pretende tomar com rela&ccedil;&atilde;o ao reequil&iacute;brio das contas p&uacute;blicas, seguindo exemplo do Governo Federal e outros estados, e adotando para tanto, reajustes tribut&aacute;rios, principalmente o Imposto sobre Circula&ccedil;&atilde;o de Mercadorias (ICMS).<br />
<br />
O presidente Itelvino esteve representando tamb&eacute;m os nove sindicatos patronais do com&eacute;rcio ligados &agrave; Fecom&eacute;rcio.<br />
<br />
Na ocasi&atilde;o, o governador exibiu um v&iacute;deo institucional sobre o Plano Plurianual do Tocantins, o PPA 2016-2019, e disse que estava ali para ouvir as demandas dos segmentos comerciais do Estado.<br />
<br />
Ap&oacute;s algumas horas de discuss&otilde;es e sugest&otilde;es por parte do empresariado, ficou definida uma outra reuni&atilde;o para o dia 27, &agrave;s 10h, na Secretaria da Fazenda (Sefaz).<br />
<br />
O objetivo dessa nova reuni&atilde;o &eacute; alinhar junto ao Governo as sugest&otilde;es dos representantes empresariais em busca de um consenso com rela&ccedil;&atilde;o &agrave;s medidas econ&ocirc;micas que o governo deve enviar at&eacute; o dia 31 deste m&ecirc;s, via projetos de leis, para aprova&ccedil;&atilde;o do Legislativo.<br />
<br />
Uma grande preocupa&ccedil;&atilde;o do presidente da Fecom&eacute;rcio Tocantins diz respeito ao diferencial de al&iacute;quota para empresas enquadradas no Simples, j&aacute; que o n&uacute;mero dessas empresas no Estado &eacute; muito grande.<em> &ldquo;N&oacute;s solicitamos (e esperamos que o governo atenda)que o desconto nesse diferencial de al&iacute;quota seja de 75% e se estenda at&eacute; o final de 2016</em>&rdquo;, disse Pisoni.<br />
<br />
Estavam presentes ainda na reuni&atilde;o, v&aacute;rias lideran&ccedil;as empresariais, dentre elas, o presidente do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae Tocantins e da Federa&ccedil;&atilde;o das Associa&ccedil;&otilde;es Comerciais e Industriais do Estado do Tocantins (Faciet), Pedro Ferreira, o presidente da Associa&ccedil;&atilde;o Comercial e Industrial de Palmas (Acipa), Fabiano do Vale, o presidente da C&acirc;mara dos Diretores Lojistas de Palmas, Davi Gouveia, a presidente da Associa&ccedil;&atilde;o Tocantinense de Supermercados (Atos), Maria de F&aacute;tima de Jesus, o diretor da Associa&ccedil;&atilde;o dos Distribuidores Atacadistas do Estado do Tocantins, Luiz Meneses Lopes. Por parte do governo, participaram o secret&aacute;rio de Estado da Fazenda (Sefaz), Paulo Afonso Teixeira, o secret&aacute;rio de Estado do Desenvolvimento e Turismo, Eudoro Pedrosa, e o secret&aacute;rio de Estado da Comunica&ccedil;&atilde;o, Rog&eacute;rio Silva.<br />
<br />
<strong><u>Medidas</u></strong><br />
<br />
O governador Marcelo Miranda anunciou no dia 24 de agosto uma s&eacute;rie de medidas que, segundo sua assessoria, s&atilde;o Medidas de Governan&ccedil;a, que preveem a redu&ccedil;&atilde;o de estrutura organizacional do governo e o aumento da receita, com o reajustamento de al&iacute;quotas de impostos sobre produtos e servi&ccedil;os. Com essas medidas, o governo do Estado pretende equilibrar os gastos p&uacute;blicos, principalmente com a folha de pagamento em adequa&ccedil;&atilde;o aos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).</span>

Comentários pelo Facebook: