Sobral – 300×100
Seet

Maior quadrilha de drogas sintéticas do Brasil tinha ramificações no Tocantins; PF cumpriu 145 mandados

admin -

<span style="font-size:14px;">A maior quadrilha de traficantes de drogas sint&eacute;ticas do Brasil foi alvo de uma opera&ccedil;&atilde;o da Pol&iacute;cia Federal deflagrada na manh&atilde; desta quinta-feira (27). Cerca de 400 agentes cumpriram 145 mandados judiciais em seis estados e no Distrito Federal. A organiza&ccedil;&atilde;o criminosa atuava em Goi&aacute;s, mas tinha colaboradores em v&aacute;rias regi&otilde;es do pa&iacute;s.&nbsp;<br />
<br />
Os policiais cumpriram mandados em S&atilde;o Paulo, Paran&aacute;, Tocantins e Bahia. S&atilde;o cumpridos 30 mandados de pris&atilde;o tempor&aacute;ria, oito mandados de pris&atilde;o preventiva, 40 mandados de condu&ccedil;&atilde;o coercitiva, 55 mandados de busca e apreens&atilde;o e 12 sequestro de bens im&oacute;veis, incluindo um pr&eacute;dio residencial de 20 apartamentos.<br />
<br />
As investiga&ccedil;&otilde;es mostraram que o esquema era muito organizado e tinha participa&ccedil;&atilde;o de farm&aacute;cias, laborat&oacute;rios e vendedores, que se usavam de ve&iacute;culos de luxo para comercializar a mercadoria ilegal. Por meio das empresas regularizadas, os criminosos conseguiam produtos qu&iacute;micos para sintetizar v&aacute;rios tipos de droga, entre eles coca&iacute;na e anfetamina. A grande quantidade de produtos qu&iacute;micos chamaram a aten&ccedil;&atilde;o dos agentes.<br />
<br />
Durante as investiga&ccedil;&otilde;es os policiais federais desmontaram oito laborat&oacute;rios, alguns deles com grande capacidade de produ&ccedil;&atilde;o de drogas. Em apenas um deles, foram apreendidos cerca de 630 mil de comprimidos conhecidos como Ecstasy do Paraguai, que pode levar o usu&aacute;rio a um quadro de ins&ocirc;nia e depress&atilde;o. Em outro laborat&oacute;rio, os agentes surpreenderam criminosos que produziam cerca de 800 mil comprimidos. As investiga&ccedil;&otilde;es tamb&eacute;m apontam que, em apenas oito meses, um dos laborat&oacute;rios gerenciados pela organiza&ccedil;&atilde;o movimentou cerca de R$ 240 milh&otilde;es.<br />
<br />
De acordo com a Pol&iacute;cia Federal, a droga apreendida em apenas um dos laborat&oacute;rios &eacute; superior &agrave; quantidade apreendida pela Pol&iacute;cia Federal durante todo o ano de 2015. Todos os envolvidos responder&atilde;o por tr&aacute;fico de drogas, associa&ccedil;&atilde;o para o tr&aacute;fico, falsidade ideol&oacute;gica e tr&aacute;fico de produtos qu&iacute;micos para a produ&ccedil;&atilde;o de drogas.</span>

Comentários pelo Facebook: