Seet
Sobral – 300×100

No Dia Nacional de combate ao fumo, Estado lança desafio de 24h sem cigarro

admin -

<span style="font-size:14px;">Em comemora&ccedil;&atilde;o ao Dia Nacional de Combate ao Fumo, celebrado nesta sexta-feira (28) a Secretaria de Estado da Sa&uacute;de (Sesau) lan&ccedil;a o desafio de 24 horas sem cigarro. A proposta &eacute; incentivar a popula&ccedil;&atilde;o fumante a substituir o consumo do fumo pela pr&aacute;tica de atividades f&iacute;sicas ao ar livre.<br />
<br />
Para isso, profissionais de sa&uacute;de do Estado e da Secretaria Municipal de Sa&uacute;de (Semus) realizam atividades de orienta&ccedil;&atilde;o &agrave; popula&ccedil;&atilde;o no Parque Cesamar, em Palmas, das 17 &agrave;s 21 horas.<br />
<br />
No parque, ser&atilde;o oferecidos materiais educativos com alertas sobre os riscos &agrave; sa&uacute;de pela exposi&ccedil;&atilde;o ao tabaco, seja como fumante ativo ou passivo. Al&eacute;m disso, ser&atilde;o feitas testagens de n&iacute;vel de nicotina no pulm&atilde;o atrav&eacute;s de demonstra&ccedil;&atilde;o de como o fumo age quando inalado. A demonstra&ccedil;&atilde;o ser&aacute; feita pela Boneca Altina.<br />
<br />
&ldquo;P<em>ara os interessados no desafio das 24 horas sem cigarro, os profissionais de sa&uacute;de v&atilde;o oferecer orienta&ccedil;&otilde;es de quais servi&ccedil;os especializados oferecem acompanhamento multiprofissional &agrave;queles que desejam abandonar o tabagismo&rdquo;</em>, explica Jader Jos&eacute; Ros&aacute;rio da Silva, gerente estadual de Doen&ccedil;as N&atilde;o Transmiss&iacute;veis da Sesau.<br />
<br />
<strong><u>Fumantes</u></strong><br />
<br />
Segundo &nbsp;pesquisa realizada em 2014 pela Vigil&acirc;ncia de Fatores de Risco e Prote&ccedil;&atilde;o para Doen&ccedil;as Cr&ocirc;nicas por Inqu&eacute;rito Telef&ocirc;nico (Vigitel), do Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de, Palmas &eacute; a terceira capital com menor propor&ccedil;&atilde;o de fumantes, com 6,7%. A m&eacute;dia da popula&ccedil;&atilde;o fumante entre as capitais brasileiras &eacute; de 10,8%.<br />
<br />
Em rela&ccedil;&atilde;o ao Tocantins, segundo a Pesquisa Nacional de Sa&uacute;de de 2013, a popula&ccedil;&atilde;o de fumantes do sexo masculino &eacute; de 17,7%, enquanto a feminina &eacute; de 9,3%.<br />
<br />
O gerente estadual de Doen&ccedil;as N&atilde;o Transmiss&iacute;veis ainda ressalta a import&acirc;ncia da popula&ccedil;&atilde;o evitar, al&eacute;m do fumo, outros h&aacute;bitos nocivos &agrave; sa&uacute;de, como o consumo abusivo de &aacute;lcool, e destaca a import&acirc;ncia de passar periodicamente por uma avalia&ccedil;&atilde;o m&eacute;dica.<br />
<br />
Segundo a Organiza&ccedil;&atilde;o Mundial de Sa&uacute;de (OMS), o fumante est&aacute; sujeito &agrave; mortalidade por doen&ccedil;as pulmonares cr&ocirc;nicas, acidente vascular encef&aacute;lico, c&acirc;ncer no pulm&atilde;o, boca, laringe, faringe, bexiga, colo de &uacute;tero. Mas o simples fato de ser exposto &agrave; fuma&ccedil;a de produtos do fumo contribui para o desenvolvimento ou agravamento de diversas outras doen&ccedil;as.<br />
<br />
Parar de fumar aumenta a expectativa e a qualidade de vida em qualquer faixa et&aacute;ria, inclusive entre indiv&iacute;duos que j&aacute; desenvolveram alguma doen&ccedil;a, segundo a OMS. De acordo com o gerente Jader, os riscos existem para quem se exp&otilde;e a uma sess&atilde;o de fumo de narguil&eacute;, por exemplo, ou mesmo para o fumante passivo.<br />
<br />
Segundo o Instituto Nacional do C&acirc;ncer (Inca), uma sess&atilde;o do cachimbo oriental narguil&eacute; por uma hora equivale a consumir cerca de cem cigarros. Isso porque o narguil&eacute;, tamb&eacute;m conhecido com o cachimbo d&rsquo;&aacute;gua, tem concentra&ccedil;&otilde;es superiores de nicotina, mon&oacute;xido de carbono, metais pesados e outras subst&acirc;ncias.</span><br />
<br />

Comentários pelo Facebook: