Seet
Sobral – 300×100

Região norte define como prioridade a melhoria na infraestrutura das escolas públicas do Tocantins

admin -

<span style="font-size:14px;">O 2&ordm; Encontro Regional do Plano Plurianual (PPA) 2016/2019, realizado em Xambio&aacute;, norte do Estado, nesta segunda-feira (31) apontou como principal demanda a melhoria na infraestrutura das escolas p&uacute;blicas do Estado. Na ocasi&atilde;o, foram debatidas as propostas apresentadas por 13 munic&iacute;pios que integram a regi&atilde;o.<br />
<br />
A professora Gildeina Port&iacute;rio veio de Araguan&atilde; para participar das discuss&otilde;es do eixo educa&ccedil;&atilde;o e conhecimento. <em>&ldquo;Estou aqui para dar minha contribui&ccedil;&atilde;o. Precisamos melhorar a infraestrutura f&iacute;sica das escolas, como a acessibilidade e climatiza&ccedil;&atilde;o das salas de aula. Outra prioridade para atender &agrave;s nossas demandas &eacute; o investimento na especializa&ccedil;&atilde;o de profissionais multidisciplinares para atender aos alunos da educa&ccedil;&atilde;o especial&rdquo;</em>, exp&ocirc;s.<br />
<br />
Na metodologia adotada nos encontros, s&atilde;o identificados os principais problemas regionais, que s&atilde;o debatidos entre os participantes que, ao final, definem os cinco mais importantes.<br />
<br />
Quanto &agrave;s principais quest&otilde;es identificadas nas demais &aacute;reas destaca-se, no tema de desenvolvimento agr&iacute;cola e meio ambiente, o problema de assist&ecirc;ncia t&eacute;cnica; no tema desenvolvimento regional, urbano e industrial, foi indicada a falta de conhecimento do potencial tur&iacute;stico. Para o eixo de seguran&ccedil;a, assist&ecirc;ncia social e direitos humanos, foram definidas como quest&otilde;es mais importantes o efetivo, a estrutura e a falta de ve&iacute;culos; j&aacute; quanto &agrave; &aacute;rea da sa&uacute;de, o ponto escolhido como de maior import&acirc;ncia foi o acesso &agrave;s especialidades da regi&atilde;o. Finalmente, para o eixo tem&aacute;tico gest&atilde;o p&uacute;blica foi identificada a inexist&ecirc;ncia&nbsp; da regulariza&ccedil;&atilde;o dos res&iacute;duos s&oacute;lidos como quest&atilde;o priorit&aacute;ria.<br />
&nbsp;<br />
<u><strong>Software</strong></u><br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/PPA%202016-2019-Xambioa-foto%20Carlos%20Magno%20(313).JPG" style="width: 300px; height: 183px; border-width: 0px; border-style: solid; margin-left: 5px; margin-right: 5px; float: right;" />Nos encontros regionais do PPA, assim que termina cada abordagem dos eixos tem&aacute;ticos, todos os participantes j&aacute; t&ecirc;m acesso aos relat&oacute;rios gerados nos grupos de trabalho.&nbsp; A agilidade das equipes na elabora&ccedil;&atilde;o dos relat&oacute;rios est&aacute; sendo poss&iacute;vel por meio de software desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Ger&ecirc;ncia de Sistemas de Tecnologia (TI) da Secretaria de Estado do Planejamento e Or&ccedil;amento (Seplan), que criou o sistema para facilitar todo processo de credenciamento at&eacute; a consolida&ccedil;&atilde;o de relat&oacute;rios que v&atilde;o subsidiar os t&eacute;cnicos na constru&ccedil;&atilde;o do PPA 2016/2019.<br />
<br />
O moderador do eixo de Desenvolvimento Regional, Urbano e Industrial, Raimundo Cas&eacute;, destacou a vantagem do programa. <em>&ldquo;Esse software sistematiza as informa&ccedil;&otilde;es ainda durante os debates e as pessoas j&aacute; visualizam o documento e, de forma objetiva, conseguem organizar as ideias, concluir os relat&oacute;rios e envi&aacute;-los&rdquo;</em>, destacou.<br />
<br />
A professora Aline Ara&uacute;jo Marques n&atilde;o precisou de mais do que 30 segundos para fazer a inscri&ccedil;&atilde;o que permitiu participar do encontro. &ldquo;<em>O meu credenciamento foi muito r&aacute;pido, s&oacute; informei meu CPF e j&aacute; estava inscrita no eixo educa&ccedil;&atilde;o e conhecimento. Com isso, ganhei mais tempo para participar da oficina&rdquo;</em>, contou.<br />
<br />
&ldquo;<em>O nosso maior desafio foi desenvolver esse sistema em curto espa&ccedil;o de tempo.&nbsp; A nossa equipe est&aacute; satisfeita com o resultado e com a qualidade do programa que utiliza as mesmas tecnologias de empresas como a Nasa</em> [Administra&ccedil;&atilde;o Nacional da Aeron&aacute;utica e Espa&ccedil;o]&rdquo;, enfatizou o desenvolvedor de sistemas da Seplan, Lucas Ferreira Cunha.</span>

Comentários pelo Facebook: