Seet
Sobral – 300×100

Com grande número de multas aplicadas em Araguaína, AMTT cria Junta Administrativa para julgar recursos dos condutores

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
Uma Junta Administrativa de Autua&ccedil;&otilde;es (JADA) foi criada em Aragua&iacute;na (TO) devido ao grande n&uacute;mero de defesas administrativas protocoladas por condutores multados nestes primeiros meses de funcionamento da fiscaliza&ccedil;&atilde;o eletr&ocirc;nica. A junta est&aacute; ligada &agrave; Ag&ecirc;ncia Municipal de Transporte e Tr&acirc;nsito (AMTT).<br />
<br />
O grande n&uacute;mero de multas &eacute; resultado da elevada quantidade de radares eletr&ocirc;nicos que foram instalados recentemente em v&aacute;rias ruas e avenidas da cidade, al&eacute;m de um radar m&oacute;vel.&nbsp; A Prefeitura havia anunciado a instala&ccedil;&atilde;o de aproximadamente 66 equipamentos.<br />
<br />
Mas, segundo o presidente da Ag&ecirc;ncia, Gustavo Fidalgo, apenas cinco pontos de radares fixos foram instalados, nas avenidas Neblina, Flor de Liz, Santos Dumont e C&ocirc;nego Jo&atilde;o Lima, a um custo m&eacute;dio de R$ 55 mil mensais. O radar m&oacute;vel custa cerca de R$ 12 mil por m&ecirc;s.<br />
<br />
<u><strong>JADA</strong></u><br />
<br />
Conforme o Decreto, JADA &eacute; &oacute;rg&atilde;o julgador dentro da hierarquia do sistema recursal de autua&ccedil;&otilde;es de tr&acirc;nsito da AMTT. Ainda segundo o documento, a cria&ccedil;&atilde;o da Junta foi decorrente ao &ldquo;grande n&uacute;mero de defesas administrativas protocolados junto &agrave; AMTT e a necessidade de se darem andamentos em tais procedimentos regularmente&rdquo;.<br />
<br />
Os servidores Thiago Spacassassi Naz&aacute;rio (presidente), Ronan Silva Teixeira e Ricardo Rodrigues da Silva (membros) foram designados para comporem a Junta. O decreto de cria&ccedil;&atilde;o foi publicado no &uacute;ltimo dia 31 de agosto no Di&aacute;rio Oficial do Munic&iacute;pio e j&aacute; est&aacute; em vigor.<br />
<br />
<u><strong>Alvo de pol&ecirc;mica</strong></u><br />
<br />
A instala&ccedil;&atilde;o de radares em alguns pontos de Aragua&iacute;na gerou pol&ecirc;mica. Foi o caso do equipamento instalado atr&aacute;s de uma &aacute;rvore na Avenida C&ocirc;nego Jo&atilde;o Lima. Ap&oacute;s cr&iacute;ticas, a AMTT mudou o radar de lugar para ficar vis&iacute;vel aos condutores. Na mesma avenida, o limite m&aacute;ximo de velocidade estabelecido &eacute; de apenas 40km/h, o que para maioria dos condutores &eacute; desproporcional por ser uma via duplicada. O mesmo acontece na Avenida Santos Dumont, onde a m&aacute;xima permitida &eacute; 50 km/h.<br />
<br />
<u><strong>Ind&uacute;stria de Multas</strong></u><br />
<br />
Na C&acirc;mara de Aragua&iacute;na, a poss&iacute;vel instala&ccedil;&atilde;o de uma &ldquo;ind&uacute;stria de multas&rdquo; j&aacute; rendeu acalorados debates. Vereadores, de oposi&ccedil;&atilde;o e situa&ccedil;&atilde;o, criticaram a falta de sinaliza&ccedil;&atilde;o adequada nas vias – vis&iacute;vel aos condutores – e levantaram graves suspeitas em rela&ccedil;&atilde;o &agrave;s empresas contratadas para operar os radares eletr&ocirc;nicos, a Penav&iacute;deo e Perkons S.A, por terem sido citadas em esquemas de corrup&ccedil;&atilde;o pela imprensa nacional.<br />
<br />
O atual l&iacute;der do prefeito Ronaldo Dimas, vereador Xeroso (PR) criticou a falta de publicidade. <em>&quot;Daqui 3 ou 4 meses vai pipocar multa. Tem que controlar a velocidade, mas tem que dar publicidade e informar as pessoas. Da forma que foi feita, eu n&atilde;o concordo,&rdquo;</em> afirmou.</span>

Comentários pelo Facebook: