Sobral – 300×100
Seet

Tocantins já registra recorde no carregamento de grãos com mais de 1 milhão de toneladas em 2015

admin -

<span style="font-size:14px;">A VLI, empresa especializada em opera&ccedil;&otilde;es log&iacute;sticas que integram ferrovias, portos e terminais, alcan&ccedil;ou no fim de agosto uma marca in&eacute;dita quanto &agrave; movimenta&ccedil;&atilde;o de gr&atilde;os no Terminal Integrador (TI) Palmeirante (TO). Somente nos oito primeiros meses deste ano, os trens que partiram da unidade operacional transportaram 1.046.661 toneladas de soja e milho. Em julho, a estrutura, que realiza o armazenamento e o transbordo desses produtos, j&aacute; havia conseguido superar o volume total carregado em todo o per&iacute;odo de 2014, com 893.472 toneladas contra as 814.822 movimentadas no ano anterior.<br />
<br />
Para manter o fluxo operacional, entre janeiro e agosto deste ano, o terminal recebeu gr&atilde;os transportados por 27.338 caminh&otilde;es que sa&iacute;ram dos estados do Tocantins, Mato Grosso, Piau&iacute; e Bahia. Durante o mesmo per&iacute;odo, 11.119 vag&otilde;es foram carregados, possibilitando a forma&ccedil;&atilde;o de 139 composi&ccedil;&otilde;es ferrovi&aacute;rias. Com destino &agrave; exporta&ccedil;&atilde;o, os produtos s&atilde;o levados para o Porto do Itaqui, na capital maranhense, pelos trilhos da Ferrovia Norte Sul, passando pelo corredor log&iacute;stico Centro-Norte da VLI.<br />
<br />
A marca alcan&ccedil;ada durante o &uacute;ltimo m&ecirc;s &eacute; resultado dos avan&ccedil;os na integra&ccedil;&atilde;o entre os ativos da companhia. Interligando ferrovias, terminais e portos, a VLI oferece uma opera&ccedil;&atilde;o mais &aacute;gil, segura e eficiente, o que possibilita ganhos em toda a cadeia produtiva. &ldquo;<em>Estamos alinhados com a crescente demanda quanto ao escoamento de cargas tamb&eacute;m pela regi&atilde;o Norte do pa&iacute;s. Por isso, al&eacute;m de apostar no sistema log&iacute;stico integrado, desenvolvemos processos no terminal que levaram ao aumento da produtividade nas atividades de transbordo e da disponibilidade dos equipamentos&rdquo;</em>, explica Wander Marquez, gerente do TI Palmeirante.<br />
<br />
O terminal est&aacute; localizado na cidade de Palmeirante, no Tocantins, regi&atilde;o promissora para o crescimento da produ&ccedil;&atilde;o agr&iacute;cola. A estrutura de 12 mil m&sup2; conta com dois tombadores de carretas, dois silos com capacidade para armazenar 6 mil toneladas cada e uma tulha com capacidade de carregamento de mil toneladas por hora. No mesmo Estado, a VLI est&aacute; investindo na constru&ccedil;&atilde;o de mais dois terminais de transbordo e armazenagem de gr&atilde;os: um tamb&eacute;m em Palmeirante e outro no munic&iacute;pio de Porto Nacional.<br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/vli1.jpg" style="width: 600px; height: 387px; border-width: 0px; border-style: solid; margin-left: 5px; margin-right: 5px;" /><br />
<br />
<strong><u>Sobre a VLI</u></strong><br />
<br />
A VLI trabalha com a integra&ccedil;&atilde;o de servi&ccedil;os em portos, ferrovias e terminais. A empresa engloba as ferrovias Norte Sul (FNS) e Centro-Atl&acirc;ntica (FCA), al&eacute;m de terminais intermodais, que unem o carregamento e o descarregamento de produtos ao transporte ferrovi&aacute;rio, e terminais portu&aacute;rios situados em eixos estrat&eacute;gicos da costa brasileira, tais como em Santos (SP), S&atilde;o Lu&iacute;s (MA) e Vit&oacute;ria (ES). A VLI transporta as riquezas do Brasil por rotas que passam pelas regi&otilde;es Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste.</span>

Comentários pelo Facebook: