Seet
Sobral – 300×100

Estudante deficiente visual de Araguaína é destaque na OBMEP; 60 alunos vão fazer segunda fase

admin -

<span style="font-size:14px;">Ap&oacute;s obterem uma boa nota na primeira fase da Olimp&iacute;ada Brasileira de Matem&aacute;tica das Escolas P&uacute;blicas (OBMEP), sete alunos do 6&ordm; ao 9&ordm; ano da zona rural de Aragua&iacute;na ir&atilde;o participar da segunda fase das olimp&iacute;adas. Alunos da Escola Jos&eacute; Nogueira no Projeto de Assentamento (PA) Rio Preto, far&atilde;o as provas a partir das 14h30 do pr&oacute;ximo s&aacute;bado, dia 12. Ao todo, 60 alunos da Rede Municipal far&atilde;o a segunda fase da OBMEP.<br />
<br />
<strong><u>Supera&ccedil;&atilde;o</u></strong><br />
<br />
Entre esses alunos da zona rural est&aacute; Luiza Rodrigues dos Santos, de 13 anos, que foi destaque na primeira etapa.&nbsp; For&ccedil;a de vontade, dedica&ccedil;&atilde;o e desempenho durante as provas levou a aluna, que &eacute; deficiente visual, a participar da segunda etapa. H&aacute; dois anos ela est&aacute; na Escola Municipal Jos&eacute; Nogueira, no P.A. Rio Preto, que conta com materiais e equipamentos pedag&oacute;gicos espec&iacute;ficos para aprendizagem de crian&ccedil;as com defici&ecirc;ncia.<br />
<br />
Para o secret&aacute;rio da Educa&ccedil;&atilde;o, Jocirley Oliveira, a classifica&ccedil;&atilde;o da Luzia e dos demais alunos para a fase seguinte da OBMEP reflete o compromisso que o munic&iacute;pio tem com o aprendizado dos alunos. &quot;<em>N&atilde;o importa onde a crian&ccedil;a estude, se na zona rural ou urbana, ela merece e tem toda aten&ccedil;&atilde;o necess&aacute;ria dessa gest&atilde;o quando se trata de educa&ccedil;&atilde;o de qualidade&quot;</em>, disse.<br />
<br />
<strong><u>OBMEP</u></strong><br />
<br />
A Olimp&iacute;ada teve in&iacute;cio em 2005 e &eacute; uma realiza&ccedil;&atilde;o do Instituto Nacional de Matem&aacute;tica Pura e Aplicada (IMPA). O objetivo &eacute; estimular o estudo da matem&aacute;tica e revelar talentos na &aacute;rea.&nbsp; A OBMEP vem crescendo a cada ano e criando um ambiente estimulante para o estudo entre alunos e professores de todo o Pa&iacute;s.<br />
<br />
Os alunos que participam da OBMEP s&atilde;o divididos em tr&ecirc;s n&iacute;veis:<br />
&bull; N&iacute;vel 1 &ndash; Estudantes de 6&ordm; e 7&ordm; anos do Ensino Fundamental;<br />
&bull; N&iacute;vel 2 &ndash; Estudantes de 8&ordm; e 9&ordm; anos do Ensino Fundamental;<br />
&bull; N&iacute;vel 3 &ndash; Estudantes do Ensino M&eacute;dio.<br />
<br />
Os alunos da Educa&ccedil;&atilde;o de Jovens e Adultos (EJA) do 6&ordm; e 7&ordm; anos realizam as provas do n&iacute;vel 1.&nbsp; J&aacute; os alunos de EJA do 8&ordm; e 9&ordm; anos realizam as provas no n&iacute;vel 2. Os de Ensino M&eacute;dio, provas de n&iacute;vel 3.<br />
<br />
Todos os ganhadores de medalhas da OBMEP ser&atilde;o contemplados tamb&eacute;m com uma bolsa de Inicia&ccedil;&atilde;o Cient&iacute;fica J&uacute;nior do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cient&iacute;fico e Tecnol&oacute;gico (CNPq). Eles tamb&eacute;m passar&atilde;o a receber aulas de matem&aacute;tica, com orienta&ccedil;&atilde;o da OBMEP, nos seus respectivos Estados pelo mesmo per&iacute;odo de dura&ccedil;&atilde;o da bolsa.</span>

Comentários pelo Facebook: