Seet
Sobral – 300×100

Caixa Econômica homologa resultado do sorteio das casas do Lago Azul III; vários cadastros foram reprovados

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Foi divulgado no Di&aacute;rio Oficial do Munic&iacute;pio de Aragua&iacute;na, da &uacute;ltima sexta-feira (11), o resultado das fam&iacute;lias pr&eacute;-selecionadas no <em>Programa Minha Casa Minha Vida</em> e que j&aacute; tiveram o cadastro aprovado junto a Caixa Econ&ocirc;mica Federal. O sorteio p&uacute;blico das unidades habitacionais do Residencial Lago Azul III foi realizado nos dias 11 e 12 de junho de 2015.<br />
<br />
No empreendimento s&atilde;o 500 unidades habitacionais. Do total das casas, 6% (equivalentes a 30 unidades habitacionais) ser&atilde;o destinadas a idosos e deficientes. O restante, 470 casas, destinadas aos demais candidatos inscritos no programa.<br />
<br />
O resultado foi homologado pela Prefeitura de Aragua&iacute;na ap&oacute;s an&aacute;lise dos documentos, apura&ccedil;&atilde;o das den&uacute;ncias, confer&ecirc;ncia da situa&ccedil;&atilde;o do candidato junto ao Cad&Uacute;nico, e, avalia&ccedil;&atilde;o pela Caixa da situa&ccedil;&atilde;o dos pr&eacute;-selecionados em v&aacute;rios cadastros, como o CADIM, CADMUT, RAIS, CIASI e Receita Federal.<br />
<br />
Maioria dos nomes pr&eacute;-selecionados foram aprovados. J&aacute; entre os motivos apontados para rejei&ccedil;&atilde;o do cadastro est&atilde;o incompatibilidade com o programa, irregularidades no cadastro, problemas no n&uacute;mero de identifica&ccedil;&atilde;o social (NIS) e aus&ecirc;ncia da entrega de documentos.<br />
<br />
Os nomes podem ser conferidos a partir da p&aacute;gina 05 do Di&aacute;rio Oficial do Munic&iacute;pio (<u><strong><a href="http://diariooficial.araguaina.to.gov.br/Diario.ashx?Tipo=Diario&amp;ID=918" target="_blank">clique aqui</a></strong></u>).<br />
<br />
Aragua&iacute;na &eacute; a segunda da Regi&atilde;o Norte do Brasil que tem o maior programa habitacional. A primeira posi&ccedil;&atilde;o &eacute; ocupada por Bel&eacute;m, capital paraense. Em 2014, foram entregues 2.204 casas e a previs&atilde;o &eacute; de mais 4.406 at&eacute; 2016. A redu&ccedil;&atilde;o no d&eacute;ficit at&eacute; agora foi de 18% e deve subir para 36%, ap&oacute;s a entrega das mais de 4 mil casas.<br />
<br />
Os benefici&aacute;rios das casas s&atilde;o fam&iacute;lias residentes em &aacute;rea de risco, insalubre ou que tenha sido desabrigada; fam&iacute;lia com mulher respons&aacute;vel pela unidade familiar; fam&iacute;lia de que fa&ccedil;a parte pessoas com defici&ecirc;ncia; fam&iacute;lia onde o titular ou o c&ocirc;njuge tenha acima de 30 anos de idade, completados at&eacute; 30/05/2015; fam&iacute;lia com filhos menores de 14 anos de idade, com anivers&aacute;rio at&eacute; 30/05/2015, que estejam matriculados na rede p&uacute;blica de ensino; fam&iacute;lia com dois ou mais filhos menores de 18 anos de idade, com completados at&eacute; 30/05/2015.</span>

Comentários pelo Facebook: