Sobral – 300×100
Seet

Servidores da educação de Piraquê cobram pagamento de salário atrasado; "pagou uns e outros não", denuncia Sintet

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
O Sindicato dos Trabalhadores em Educa&ccedil;&atilde;o do Tocantins (Sintet) exigiu o &quot;pagamento imediato&quot; do sal&aacute;rio atrasado dos servidores da educa&ccedil;&atilde;o do Munic&iacute;pio de Piraqu&ecirc; (TO), no norte do Estado. Em of&iacute;cio encaminhado ao secret&aacute;rio municipal, J&acirc;nio C&eacute;sar Ferreira dos Santos, e ao prefeito Jo&atilde;o Goiano, na &uacute;ltima ter&ccedil;a-feira (15), o sindicato alertou que, caso n&atilde;o seja realizado o devido pagamento, ir&aacute; procurar o Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual para tomar as provid&ecirc;ncias cab&iacute;veis.<br />
<br />
Segundo o of&iacute;cio, o secret&aacute;rio efetuou o pagamento para alguns servidores e para outros n&atilde;o, gerando <em>&ldquo;constrangimento para os trabalhadores&rdquo;.</em> &ldquo;<em>Al&eacute;m de estar atrasado, ainda pagou para alguns servidores e para outros n&atilde;o. Tomando uma forma de prefer&ecirc;ncia</em>&rdquo;, diz o of&iacute;cio. Ainda &eacute; solicitado no documento uma reuni&atilde;o em &quot;car&aacute;ter de urg&ecirc;ncia&quot;.<br />
<br />
O Sindicato cobra tamb&eacute;m que seja discutida a carga hor&aacute;ria dos professores; &nbsp;quer o pagamento dos sal&aacute;rios atrasados de 2012 (dezembro e 13&deg;); reestrutura&ccedil;&atilde;o do Plano de Carreira do Magist&eacute;rio, repasses ao INSS e restrutura&ccedil;&atilde;o do Conselho Municipal do Fundeb.<br />
<br />
Ainda &eacute; cobrado pelo Sintet o repasse aos bancos dos empr&eacute;stimos consignados [descontados na folha de pessoal], pagamento de gratifica&ccedil;&atilde;o dos diretores e coordenadores pedag&oacute;gicos, ajuda de custo dos professores&nbsp; do campo conforme previsto em edital e que seja observado o caso de um coordenador da escola do campo que n&atilde;o &eacute; professor e acumula fun&ccedil;&atilde;o de secret&aacute;rio.<br />
<br />
<u><strong>Novela</strong></u><br />
<br />
Segundo informa&ccedil;&otilde;es, o atraso no pagamento dos servidores come&ccedil;ou ap&oacute;s o afastamento, e retorno imediato, do prefeito do cargo em raz&atilde;o de condena&ccedil;&atilde;o por atos de improbidade administrativa.<br />
<br />
Jo&atilde;o Goiano foi condenado ao ressarcimento de R$ 43.329,98 oriundos de dois conv&ecirc;nios firmados com o Minist&eacute;rio da Educa&ccedil;&atilde;o, e multado no valor de dez vezes o sal&aacute;rio do cargo de prefeito do munic&iacute;pio vigente em dezembro de 2004. O gestor ainda teve os direitos pol&iacute;ticos suspensos por 4 anos.&nbsp;<br />
<br />
Ap&oacute;s o afastamento do cargo, o vice, Eduardo Sobrinho (PMDB-TO) assumiu, mas o prefeito retornou horas depois por meio de liminar.</span><br />

Comentários pelo Facebook: