Sobral – 300×100
Seet

Caixa é questionada sobre recursos da ordem de R$ 700 milhões destinados a obras nos Municípios do Tocantins

admin -

<span style="font-size:14px;">O deputado Paulo Mour&atilde;o (PT), l&iacute;der do governo na Assembleia Legislativa, apresentou requerimento, em regime de urg&ecirc;ncia, na sess&atilde;o desta quinta-feira (17), na Assembleia Legislativa, em que solicita informa&ccedil;&otilde;es &agrave; Caixa Econ&ocirc;mica Federal sobre R$ 700 milh&otilde;es em repasses do Or&ccedil;amento Geral da Uni&atilde;o para obras nos diversos munic&iacute;pios do Tocantins que estariam paralisados na institui&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
De acordo com o deputado, ao longo dos &uacute;ltimos 10 anos, a Uni&atilde;o firmou conv&ecirc;nios com v&aacute;rios munic&iacute;pios tocantinenses, mas nem todos conseguiram a libera&ccedil;&atilde;o dos recursos. &ldquo;<em>Cremos que os 139 munic&iacute;pios deste estado t&ecirc;m conv&ecirc;nios firmados com a Uni&atilde;o em prol do desenvolvimento desses munic&iacute;pios e at&eacute; o pr&oacute;prio estado, o que remonta uma soma milion&aacute;ria&rdquo;</em>, frisou.<br />
<br />
Mour&atilde;o solicita em requerimento que a Assembleia Legislativa envie um pedido de informa&ccedil;&otilde;es ao superintendente da Caixa Econ&ocirc;mica Federal, Francisco Otaviano Merli do Amaral, para que apresente um levantamento real da situa&ccedil;&atilde;o de cada munic&iacute;pio. O objetivo &eacute;&nbsp; que seja tra&ccedil;ado um plano de a&ccedil;&otilde;es, entre governo do estado, munic&iacute;pio e o parlamento estadual a fim de que seja dado apoio t&eacute;cnico aos munic&iacute;pios no sentido de estimular a aplica&ccedil;&atilde;o desses recursos.<br />
<br />
&ldquo;<em>Algo em torno de R$ 700 milh&otilde;es, recursos para pavimenta&ccedil;&otilde;es, recursos para abastecimento de &aacute;gua, esgoto, moradia, reforma de casas, est&atilde;o paralisadas por falta de alguma a&ccedil;&atilde;o do munic&iacute;pio ou por pend&ecirc;ncias documentais</em>&rdquo;, lamentou. De acordo com o deputado, o primeiro passo &eacute; saber detalhadamente o montante para cada munic&iacute;pio que est&aacute; paralisado, os recursos aprovados e os recursos liberados para ter in&iacute;cio uma for&ccedil;a-tarefa, conforme o cronograma de cada conv&ecirc;nio. &ldquo;<em>Imagine R$ 700 milh&otilde;es sendo aplicados no Estado, gerando emprego, melhorando renda e trazendo benef&iacute;cios aos munic&iacute;pios&rdquo;,</em> vislumbrou Paulo Mour&atilde;o.</span>

Comentários pelo Facebook: