Sobral – 300×100
Seet

Corte de 30% nos recursos do Sistema S pode gerar demissão de 3 mil no Estado; Senalba repudia

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
O governo da presidente Dilma Rousseff anunciou mais uma pol&ecirc;mica medida que impactar&aacute; diretamente nos trabalhadores do Tocantins.&nbsp; Entre as medidas para cobrir o rombo de 30,5 bilh&otilde;es, o Governo Federal quer se apropriar de 30% do valor arrecadado por meio de contribui&ccedil;&otilde;es compuls&oacute;rias destinadas ao Sistema S (Sesi, Senai e Sebrae). O resultado pode ser devastador, gerando a demiss&atilde;o de 3 mil trabalhadores s&oacute; no Tocantins.<br />
<br />
O Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assist&ecirc;ncia Social, de Orienta&ccedil;&atilde;o e Forma&ccedil;&atilde;o Profissional &ndash; SENALBA/TO, entidade que representa os trabalhadores do Sistema S, divulgou nota repudiando a medida anunciada pela equipe do Governo Federal. A nota &eacute; assinada pelo presidente&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">Adolfo U-tan.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Para o SENALBA, a medida agrava um quadro j&aacute; preocupante, em meio &agrave; crise financeira e econ&ocirc;mica do Pa&iacute;s, e que j&aacute; tem comprometido o emprego e renda da classe trabalhadora, al&eacute;m da competitividade ao enfraquecer a oferta de qualifica&ccedil;&atilde;o de m&atilde;o de obra em um momento t&atilde;o importante.<br />
<br />
<em>&ldquo;Entendemos que os trabalhadores n&atilde;o podem ser penalizados por uma medida que mostra a m&aacute; f&eacute; diante da crise ao estabelecer solu&ccedil;&otilde;es ineficazes e que evitam cortes efetivos nas contas e gastos p&uacute;blicos&rdquo;</em>, afirmou em nota o Sindicato.<br />
<br />
<strong><u>Cr&iacute;tica ao senador Ata&iacute;des Oliveira</u></strong><br />
<br />
Embora sem citar o nome do senador Ata&iacute;des Oliveira (PDSB), o Sindicato lamentou que a medida anunciada tenha sido comemorada pelo parlamentar. <em>&ldquo;Lamentamos ainda a comemora&ccedil;&atilde;o e a reivindica&ccedil;&atilde;o de autoria desta medida advinda de parlamentares que, mesmo sem serem eleitos pelo voto da popula&ccedil;&atilde;o tocantinense, deveriam representar os reais interesses deste Estado e n&atilde;o incentivar o desemprego de cerca de 3 mil trabalhadores somente no Tocantins&rdquo;</em>, afirmou a nota.<br />
<br />
Ata&iacute;des, desde que assumiu a cadeira no Senado Federal mesmo antes do falecimento do ex-senador Jo&atilde;o Ribeiro, tem sido um cr&iacute;tico ferrenho do Sistema S. J&aacute; prop&ocirc;s inclusive auditoria no que chamou de &ldquo;caixa preta&rdquo;.</span>

Comentários pelo Facebook: