Sobral – 300×100
Seet

Governo paga 1ª parcela do passivo das progressões

admin -

<span style="font-size:14px;">Compromisso assumido depois de intensas negocia&ccedil;&otilde;es com a categoria, a primeira parcela do acordo para as progress&otilde;es de 2013 dos profissionais da educa&ccedil;&atilde;o do Tocantins estar&aacute; dispon&iacute;vel na conta dos servidores nesta segunda-feira (21). A &uacute;ltima proposta encaminhada ao Sintet, em agosto, reduzia o prazo para o pagamento do passivo das progress&otilde;es de 2013 para quatro parcelas, entre os meses de setembro e dezembro de 2015.<br />
<br />
De acordo com o secret&aacute;rio de Estado da Educa&ccedil;&atilde;o, Ad&atilde;o Francisco de Oliveira, a primeira parte do reajuste &eacute; a reafirma&ccedil;&atilde;o do compromisso assumido pelo Governo do Estado de valorizar o servidor p&uacute;blico. <em>&ldquo;Este foi um compromisso assumido pelo governador Marcelo Miranda durante as negocia&ccedil;&otilde;es com a categoria e vai ao encontro da proposta de valoriza&ccedil;&atilde;o dos educadores e do fortalecimento da educa&ccedil;&atilde;o no Tocantins&rdquo;</em>, destacou.<br />
<br />
Al&eacute;m da proposta de pagamento da progress&atilde;o referente ao ano de 2013 at&eacute; novembro de 2015, a incorpora&ccedil;&atilde;o das progress&otilde;es de 2014 ser&atilde;o feitas nas folhas de pagamento dos meses de setembro e outubro de 2015, conforme publica&ccedil;&atilde;o do Di&aacute;rio Oficial do Estado (DOE), do &uacute;ltimo dia 18.<br />
<br />
Ainda segundo o Di&aacute;rio Oficial do Estado, publicado no &uacute;ltimo dia 18, o pagamento dos valores retroativos destas progress&otilde;es, constitu&iacute;dos em raz&atilde;o do lapso temporal transcorrido entre a data de preenchimento de requisitos para evolu&ccedil;&atilde;o funcional e a concess&atilde;o processada na conformidade da portaria conjunta entre Seduc e Secretaria de Estado da Administra&ccedil;&atilde;o (Secad), ser&aacute; realizado conforme cronograma estabelecido pela Secretaria da Educa&ccedil;&atilde;o, respeitada a capacidade or&ccedil;ament&aacute;rio-financeira do Estado.</span>

Comentários pelo Facebook: