Sobral – 300×100
Seet

Trabalhadores do Sistema S fazem manifesto em Araguaína contra corte de 30% já anunciado pelo Governo Federal

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Centenas de trabalhadores das entidades que comp&otilde;em o sistema S no Tocantins fizeram um protesto nesta segunda-feira (21) em rep&uacute;dio &agrave; medida anunciada pelo Governo Federal que prev&ecirc;, entre outras coisas, a apropria&ccedil;&atilde;o de 30% do valor arrecadado por meio de contribui&ccedil;&atilde;o compuls&oacute;ria destinada ao Sistema. Com isso, milhares de trabalhadores podem ser demitidos no Brasil. No Tocantins, a medida pode afetar diretamente 3 mil pessoas.<br />
<br />
Em Araguaina, dezenas de trabalhadores fizeram um longa corrente de m&atilde;os dadas em frente &agrave; unidade do Senai, na Avenida Dom Emanuel. Tamb&eacute;m houve manifesta&ccedil;&atilde;o em Palmas, onde os trabalhadores do Sesi e Senai se mobilizaram vestidos de preto e fizeram um abra&ccedil;o simb&oacute;lico no pr&eacute;dio do SESI Tocantins em sinal de protesto..<br />
<br />
A mobiliza&ccedil;&atilde;o contou com colaboradores do Sesi, Sesc, Senai, Senac, Sebrae, Sescoop, Senar, Sest e Senat. Para os trabalhadores, a medida que retira recursos do Sistema Ind&uacute;stria anunciada pela equipe econ&ocirc;mica do Governo Federal compromete o emprego e a renda da classe caso seja aprovada.<br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/PROTESTO%20SENAI.jpg" style="width: 600px; height: 126px;" /><br />
O Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assist&ecirc;ncia Social, de Orienta&ccedil;&atilde;o e Forma&ccedil;&atilde;o Profissional (Senalba), representantes dos trabalhadores do Sistema S, j&aacute; publicou nota de rep&uacute;dio onde afirma que os trabalhadores n&atilde;o podem ser penalizados por medida que mostra a m&aacute; f&eacute; diante da crise ao estabelecer solu&ccedil;&otilde;es ineficazes e que evitam cortes efetivos nas contas e gastos p&uacute;blicos.<br />
<br />
O presidente do Sinduscon-TO, Bartolom&eacute; Alba Garcia, afirmou que a proposta de cortes de recursos do Sistema S acarretar&aacute; &quot;perdas irrepar&aacute;veis&quot; para o futuro do Pa&iacute;s na medida em que forem encerrados cursos profissionalizantes e de treinamentos para aqueles que atuam na &aacute;rea da ind&uacute;stria.<br />
<br />
O Sindicato classificou a proposta como uma &ldquo;iniciativa descabida e mal pensada&rdquo; que vai contra as necessidades da ind&uacute;stria brasileira, se apropriando de recursos que s&atilde;o arrecadados pelas ind&uacute;strias e revertidos para formar, treinar e aperfei&ccedil;oar m&atilde;o de obra qualificada para as mesmas.</span>

Comentários pelo Facebook: