Seet
Sobral – 300×100

Mulher é abandonada na porta do Hospital de Araguaína; paciente não fala e está sem documentos

admin -

<span style="font-size:14px;">O Hospital Regional de Aragua&iacute;na (HRA) est&aacute; em busca de informa&ccedil;&otilde;es que possam ajudar a localizar familiares ou a origem de uma mulher com idade entre 30 e 40 anos que foi deixada na porta da unidade na &uacute;ltima ter&ccedil;a-feira, 22.<br />
<br />
Segundo a dire&ccedil;&atilde;o do hospital, a mulher n&atilde;o possui documentos de identifica&ccedil;&atilde;o, n&atilde;o fala e n&atilde;o manifesta outras maneiras de se comunicar. Ela aparenta ter idade pr&oacute;xima aos 40 anos, &eacute; magra, tem a pele parda, cabelos curtos e escuros, olhos castanhos e altura pr&oacute;xima a 1,60 m.<br />
<br />
Funcion&aacute;rios do hospital notaram a mulher sentada por horas em um banco usando apenas short jeans, camiseta e sand&aacute;lias. Imagens das c&acirc;meras de seguran&ccedil;a do hospital registraram o momento em que ela foi deixada no local por outra mulher, sobre a qual n&atilde;o h&aacute; informa&ccedil;&atilde;o sobre origem ou paradeiro.<br />
<br />
<u><strong>Ajuda</strong></u><br />
<br />
<em>&ldquo;Por n&atilde;o possuir nenhum objeto pessoal e n&atilde;o se manifestar, at&eacute; o momento, n&atilde;o h&aacute; qualquer informa&ccedil;&atilde;o que possa nos ajudar a encontrar um amigo ou familiar. A &uacute;nica rea&ccedil;&atilde;o dela &eacute; permanecer sentada e de cabe&ccedil;a baixa. Al&eacute;m disso, ela n&atilde;o tem se alimentado bem&rdquo;</em>, conta a diretora do HRA, &Eacute;rica Tomelin. Segundo a diretora, a mulher est&aacute; bem, apesar da apar&ecirc;ncia fr&aacute;gil. Suspeita-se que ela pode ter alguma defici&ecirc;ncia f&iacute;sica ou mental ainda n&atilde;o identificada.<br />
<br />
Atualmente, ela est&aacute; abrigada temporariamente na Casa de Apoio Gl&oacute;ria Morais de atendimento de pacientes oncol&oacute;gicos, em Aragua&iacute;na. O hospital j&aacute; comunicou o caso ao Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual (MPE) e ao Instituto de Identifica&ccedil;&atilde;o, para auxiliar na identifica&ccedil;&atilde;o da mulher. A dire&ccedil;&atilde;o do hospital pede para que informa&ccedil;&otilde;es sejam repassadas pelos telefones (63) 3413-1905 ou 3411-2801.</span>

Comentários pelo Facebook: