Sobral – 300×100
Seet

Produtores de cachaça artesanal no Tocantins buscam regularização para produção em grande escala

admin -

<span style="font-size:14px;">A regulariza&ccedil;&atilde;o da produ&ccedil;&atilde;o em grande escala de cacha&ccedil;a artesanal no Tocantins deu mais um passo. Ap&oacute;s diversas conversa&ccedil;&otilde;es entre os produtores e parceiros, que incluem &oacute;rg&atilde;os governamentais e entidades de apoio, foi realizada reuni&atilde;o em Taguatinga na &uacute;ltima semana.<br />
<br />
No encontro foi apresentado o Plano de A&ccedil;&otilde;es (PA) para que a Cooperativa dos Produtores de Cacha&ccedil;a de Alambique da Regi&atilde;o Sudeste do Tocantins (Coopercato), que agrega os produtores de cana de a&ccedil;&uacute;car e cacha&ccedil;a artesanal no Estado, seja recuperada e revitalizada para entrar em opera&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Parceiro no projeto, o Governo do Estado participou da reuni&atilde;o, quando foram definidos, entre outros pontos importantes, a regulariza&ccedil;&atilde;o da entidade junto &agrave; Junta Comercial do Estado do Tocantins (Jucetins) e &agrave; Secretaria da Fazenda (Sefaz); apresenta&ccedil;&atilde;o de proposta ao Banco do Empreendedor para renegocia&ccedil;&atilde;o da d&iacute;vida da cooperativa, cujo valor atualizado &eacute; mais de R$1.000; ades&atilde;o da&nbsp; Universidade Luterana (Ulbra) como parceira; apresenta&ccedil;&atilde;o do colegiado institucional de apoio e orienta&ccedil;&atilde;o &agrave; gest&atilde;o da Cooperativa; informa&ccedil;&otilde;es acerca das negocia&ccedil;&otilde;es com o Governo para cess&atilde;o de uma ger&ecirc;ncia executiva &agrave; entidade; inclus&atilde;o de novos cooperados e informa&ccedil;&otilde;es sobre capacita&ccedil;&otilde;es em cooperativismo.<br />
<br />
Na ocasi&atilde;o, a Sedetur foi representada pelo gerente e Arranjos Produtivos Locais (APL) Marcondes Martins, que levou informa&ccedil;&otilde;es sobre a cria&ccedil;&atilde;o de uma C&acirc;mara T&eacute;cnica da Cana de A&ccedil;&uacute;car, sobre o registro da marca, que identificar&aacute; a cacha&ccedil;a artesanal produzida no Tocantins e a cess&atilde;o de um t&eacute;cnico do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) para a ger&ecirc;ncia executiva da Coopecato.<br />
<br />
&ldquo;<em>Percebemos que os produtores est&atilde;o animados e comprometidos em regularizar e revitalizar a cooperativa, para produzir em larga escala o que j&aacute; v&ecirc;m fazendo individualmente: um produto comprovadamente bom. A cacha&ccedil;a artesanal do Tocantins produzida naquela regi&atilde;o j&aacute; &eacute; comparada &agrave;s melhores produzidas em Minas Gerais, consideradas as melhores do Brasil</em>&rdquo;, afirmou Marcondes.</span>

Comentários pelo Facebook: