Seet
Sobral – 300×100

Paraíso anuncia corte de 50% nas gratificações e 20% nos salários do prefeito, vice e secretários

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
A Prefeitura de Para&iacute;so do Tocantins anunciou que vai fazer cortes elevados nos sal&aacute;rios para preservar os empregos e a regularidade dos pagamentos dos servidores p&uacute;blicos municipais e fornecedores. Haver&aacute;&nbsp;de 50% nas gratifica&ccedil;&otilde;es (servidores efetivos, quando nomeados para cargos comissionados) e redu&ccedil;&atilde;o de sal&aacute;rios em 20% do prefeito, vice-prefeito e secret&aacute;rios; 15% de diretores e 10% de coordenadores e assessores.<br />
<br />
O prefeito Mois&eacute;s Avelino (PMDB) tamb&eacute;m anunciou a suspens&atilde;o dos pedidos de f&eacute;rias, di&aacute;rias, nomea&ccedil;&otilde;es de servidores efetivos e comissionados, contrata&ccedil;&atilde;o de presta&ccedil;&atilde;o de servi&ccedil;o, al&eacute;m da diminui&ccedil;&atilde;o de combust&iacute;veis e outros.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">As medidas de conten&ccedil;&atilde;o de gastos foram anunciadas na &uacute;ltima segunda-feira, dia 28, devido &agrave;s dificuldades financeiras decorrentes da crise nacional que afetam os setores produtivos e de consumo. Em virtude tamb&eacute;m da queda da arrecada&ccedil;&atilde;o de receitas nas esferas governamentais, tais como o FPM e ICMS, inclusive municipal.<br />
<br />
Conforme o prefeito, a medida visa manter o equil&iacute;brio econ&ocirc;mico-financeiro do Munic&iacute;pio e de ajuste do fluxo de gastos.&nbsp;<br />
<br />
Durante o an&uacute;ncio, o prefeito detalhou o enfrentamento da crise, com cortes na m&aacute;quina p&uacute;blica. Dentre estes a gest&atilde;o manter&aacute; apenas as obras e investimentos p&uacute;blicos indispens&aacute;veis ao desenvolvimento da economia local, dentro das possibilidades administrativas.<br />
<br />
Segundo o prefeito, a medida &eacute; um reflexo da crise, que vem afetando os munic&iacute;pios brasileiros, que passam por dificuldades financeiras. O contingenciamento e corte de despesas dos gastos p&uacute;blicos s&atilde;o para que o munic&iacute;pio cumpra com todas as obriga&ccedil;&otilde;es, principalmente com o servidor p&uacute;blico, bem como a manuten&ccedil;&atilde;o dos servi&ccedil;os essenciais com qualidade, tais como sa&uacute;de, educa&ccedil;&atilde;o e a&ccedil;&atilde;o social.&nbsp;<br />
<br />
A decis&atilde;o do Executivo Municipal passa a vigorar a partir do dia 01 de outubro, ap&oacute;s publica&ccedil;&atilde;o no Di&aacute;rio Oficial. As medidas estabelecidas pela gest&atilde;o s&atilde;o tempor&aacute;rias, com previs&atilde;o at&eacute; dia 30 de dezembro de 2015.</span>

Comentários pelo Facebook: