Seet
Sobral – 300×100

A caçada ao tesouro

admin -

<span style="font-size:14px;">Na minha inf&acirc;ncia, um dos meus programas prediletos era assistir &agrave; Sess&atilde;o da Tarde na Globo. Ok, ok, pode n&atilde;o parecer uma maravilha hoje, mas na &eacute;poca era bem legal. Apesar de ter assistido &agrave; Lagoa Azul – quase por obriga&ccedil;&atilde;o – algumas dezenas de vezes,&nbsp; na maioria dos dias eu dava sorte e eles transmitiam algum filme que me interessasse.<br />
<br />
Na &eacute;poca, os g&ecirc;neros que eu mais gostava eram a&ccedil;&atilde;o e aventura. Por a&iacute;, acho que voc&ecirc; j&aacute; pode imaginar meus &iacute;dolos de inf&acirc;ncia e os filmes que eu mais assistia. Dentre eles, um dos preferidos era Indiana Jones. Apesar de n&atilde;o ter tanta a&ccedil;&atilde;o quanto um filme do Rambo, as incans&aacute;veis &ldquo;buscas pelo tesouro&rdquo; sempre chamavam minha aten&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Quase vinte anos depois, percebo que os tesouros ca&ccedil;ados por Harrison Ford n&atilde;o eram apenas &ldquo;<em>coisa de filme</em>&rdquo;, muito menos algo apenas para entreter crian&ccedil;as e adolescentes no mundo a fora. O tesouro existe sim e &eacute; bem real.<br />
Cada um de n&oacute;s, &agrave; nossa maneira de viver e enxergar o mundo, buscamos nossos tesouros particulares. Cada um tem dentro de si um Indiana Jones que precisa enfrentar in&uacute;meros obst&aacute;culos em jornadas para l&aacute; de desafiadoras at&eacute; finalmente encontrar o grande tesouro que, em geral, responde pelo nome de dinheiro.<br />
<br />
Todos n&oacute;s, em maior ou menor grau, buscamos por esse tesouro. Afinal de contas, nada mais natural para quem vive em uma sociedade capitalista. O que, infelizmente, a maioria de n&oacute;s n&atilde;o se d&aacute; conta &eacute; que, assim como nos filmes de Indiana Jones, a melhor parte n&atilde;o &eacute; encontrar o Tesouro em si, mas sim vencer os desafios que aparecem &agrave; nossa frente ao longo da jornada. A gra&ccedil;a est&aacute; no caminho percorrido e n&atilde;o em chegar ao destino final.<br />
<br />
Depositamos nossas esperan&ccedil;as de alegria e realiza&ccedil;&atilde;o de vida em uma conta banc&aacute;ria gorda, carros importados, casas de luxo. Quanto a isso, nenhum problema. O grande problema &eacute; que enxergamos tudo que precisamos fazer at&eacute; alcan&ccedil;ar esses objetivos como sacrif&iacute;cio e n&atilde;o como divers&atilde;o.<br />
<br />
Assim como no filme, devemos enxergar o caminho a ser percorrido como uma grande aventura e n&atilde;o uma se&ccedil;&atilde;o de tortura que a vida nos imp&otilde;e antes de alcan&ccedil;armos o tesouro da felicidade.<br />
<br />
A vida &eacute; curta demais para n&atilde;o ser curtida. E tenha a certeza que mesmo ap&oacute;s voc&ecirc; conquistar todos os bens mat&eacute;rias que no come&ccedil;o voc&ecirc; achava que iriam te trazer felicidade, voc&ecirc; ainda n&atilde;o ser&aacute; uma pessoa feliz. Simplesmente porque por maior que tenha sido nosso &ecirc;xito financeiro, quando depositamos nossa esperan&ccedil;a de realiza&ccedil;&atilde;o no dinheiro n&oacute;s nunca teremos o bastante.<br />
<br />
O que a maioria de n&oacute;s passa a vida sem descobrir &eacute; que o grande tesouro n&atilde;o est&aacute; nas grandes conquistas materiais, nem mesmo em chegar ao destino final com uma conta banc&aacute;ria polpuda, mas simplesmente nas pequenas vit&oacute;rias e nos desafios que vencemos dia ap&oacute;s dia.<br />
<br />
<strong><u>Sobre o autor</u></strong></span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Graduado em Administra&ccedil;&atilde;o pela UECE. &Eacute; s&oacute;cio-fundador do Invista F&aacute;cil, onde atua como Consultor Financeiro e Palestrante sobre temas nas &aacute;reas de Finan&ccedil;as Pessoais e Investimentos, compartilhando seus dez anos de experi&ecirc;ncia na &aacute;rea.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">&Eacute; tamb&eacute;m fundador do Portal <a href="http://www.invistafacil.com">www.invistafacil.com</a> e do instagram <a href="http://@oinvestidor">@oinvestidor</a>.</span>

Comentários pelo Facebook: