Seet
Sobral – 300×100

Bancários recusam proposta e deflagram greve no Tocantins a partir da próxima terça-feira, 06

admin -

<span style="font-size:14px;">Em assembleia realizada na noite desta quinta-feira, 1&ordm;, os banc&aacute;rios do Tocantins decidiram pela realiza&ccedil;&atilde;o da greve que inicia na pr&oacute;xima ter&ccedil;a-feira, 6, por tempo indeterminado. A decis&atilde;o foi tomada em assembleia, ap&oacute;s recusarem o reajuste salarial apresentado pela Federa&ccedil;&atilde;o Nacional dos Bancos (FEnaban). A assembleia aconteceu na sede do Sindicato dos Banc&aacute;rios do Tocantins (SINTEC-TO), em Palmas.<br />
<br />
O reajuste oferecido pela Fenaban &eacute; de 5,5% mais abono, no valor de&nbsp; R$ 2.500. &Eacute; v&aacute;lido lembrar que a contraproposta apresentada n&atilde;o cobre a infla&ccedil;&atilde;o de 9,88% dos &uacute;ltimos 12 meses. E abono &eacute; mais uma forma de impedir ganhos justos devidos aos banc&aacute;rios.<br />
<br />
Ao total 90 banc&aacute;rios decidiram pela paralisa&ccedil;&atilde;o atrav&eacute;s do voto, e sete votaram para n&atilde;o ter a greve. Na ocasi&atilde;o, o presidente do SINTEC-TO Crispim Batista Filho destacou a falta de interesse dos banqueiros em negociar e, sobretudo a vergonhosa proposta apresentada.<br />
<br />
<u><strong>Mobiliza&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
O presidente Crispim Batista Filho, afirmou que mais um ano o Sindicato est&aacute; mobilizado e que o objetivo e fechar todas as ag&ecirc;ncias do Estado. Lembrou ainda que as reivindica&ccedil;&otilde;es n&atilde;o &eacute; apenas pelo aumento salarial.<br />
<br />
&ldquo;N&atilde;o estamos pedindo s&oacute; aumento salarial, mas melhores condi&ccedil;&otilde;es de trabalho contrata&ccedil;&atilde;o de mais banc&aacute;rios, sa&uacute;de,&nbsp; seguran&ccedil;a, respeito &agrave; Lei das Filas, reposi&ccedil;&atilde;o das perdas salariais dentre outras reivindica&ccedil;&otilde;es&rdquo;, informou Crispim.<br />
<br />
O SINTEC-TO tem intensificado as a&ccedil;&otilde;es de mobiliza&ccedil;&atilde;o em todo Estado. Os diretores est&atilde;o visitando todas as ag&ecirc;ncias banc&aacute;rias e na ocasi&atilde;o, t&ecirc;m entregado o kit greve e explicado a falta de respeito que a categoria est&aacute; sendo tratada pelo banqueiro. O kit &eacute; composto por folders, faixas, cartazes e camisetas.<br />
<br />
<u><strong>Campanha Salarial 2015</strong></u><br />
<br />
As negocia&ccedil;&otilde;es da Campanha Salarial 2015 tiveram in&iacute;cio no dia 11/08 quando foi entregue a pauta reivindica&ccedil;&otilde;es dos banc&aacute;rios &agrave; Fenaban, Banco do Brasil e Caixa Econ&ocirc;mica Federal. Neste ano, os trabalhadores em bancos reivindicam reajuste de 5% de aumento real mais INPC dos &uacute;ltimos doze meses (setembro de 2014 a agosto de 2015); piso salarial com base no valor calculado pelo Dieese (R$ 3.299,66 em junho); maior participa&ccedil;&atilde;o nos lucros e resultados; combate &agrave;s metas abusivas e ao ass&eacute;dio moral; fim das terceiriza&ccedil;&otilde;es e das demiss&otilde;es nos bancos; melhoria da seguran&ccedil;a nas ag&ecirc;ncias e no ambiente de trabalho para prevenir e combater doen&ccedil;as ocupacionais.</span>

Comentários pelo Facebook: