Sobral – 300×100
Seet

Vaticano expulsa padre que assumiu ser homossexual "feliz e orgulhoso"

admin -

<span style="font-size:14px;">O Vaticano despediu, este s&aacute;bado (03), um padre polaco que era funcion&aacute;rio da Congrega&ccedil;&atilde;o para a Doutrina da F&eacute; (CDF) e que se assumiu como homossexual na v&eacute;spera da reuni&atilde;o da institui&ccedil;&atilde;o que vai discutir a vis&atilde;o da Igreja sobre os gays, o div&oacute;rcio e as fam&iacute;lias tradicionais cat&oacute;licas. Para al&eacute;m desta revela&ccedil;&atilde;o, Krzysztof Charamsa assumiu tamb&eacute;m viver h&aacute; v&aacute;rios anos com um parceiro.<br />
<br />
Krzysztof Charamsa assumiu a homossexualidade em duas entrevistas, em It&aacute;lia e na Pol&oacute;nia. O padre afirmou estar muito feliz por ser um membro da Igreja Cat&oacute;lica e ser gay e que estava apaixonado por um homem que considerava ser seu namorado.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;"><em>&quot;A decis&atilde;o de fazer tal declara&ccedil;&atilde;o na v&eacute;spera da abertura do s&iacute;nodo parece uma coisa s&eacute;ria e irrespons&aacute;vel, uma vez que visa submeter a Assembleia Sinodal a uma press&atilde;o inconveniente dos media&rdquo;</em>, afirmou um porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, citado pela AP.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">O porta-voz disse tamb&eacute;m que, depois das suas afirma&ccedil;&otilde;es, Krzysztof Charamsa deixou de poder exercer fun&ccedil;&otilde;es no Vaticano e nas universidades pontificais, apesar de ainda n&atilde;o ter sido destitu&iacute;do do cargo de padre. No entanto, Federico Lombardi relembrou que as a&ccedil;&otilde;es do sacerdote podem vir a ter ainda mais repercuss&otilde;es.<br />
<br />
O padre, de 43 anos, afirmou que n&atilde;o assumiu a sua homossexualidade devido &agrave; reuni&atilde;o dos bispos, mas que esperava que pudesse acrescentar uma &ldquo;voz crist&atilde;&rdquo; ao s&iacute;nodo, que vai abordar o tema.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;"><em>&quot;Eu assumi-me. Esta foi uma decis&atilde;o muito pessoal, dif&iacute;cil e dura no mundo da Igreja Cat&oacute;lica homof&oacute;bica</em>&rdquo;, disse.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Krzysztof Charamsa declarou tamb&eacute;m, ao jornal &quot; Polish daily Gazeta Wyborcza&quot;, que o que motivou as declara&ccedil;&otilde;es p&uacute;blicas sobre a sua sexualidade foram as mensagens de &oacute;dio que recebeu depois de ter criticado um padre polaco de direita, que apregoa uma doutrina contra os gays.</span><br />
<br />
<em><span style="font-size:14px;">&ldquo;Eu tenho de dizer quem eu sou. Eu sou um padre gay. Sou um padre feliz e homossexual&rdquo;.</span></em>

Comentários pelo Facebook: