Seet
Sobral – 300×100

Instituições participam de reunião para incentivo à criação de peixes no TO

admin -

<span style="font-size:14px;">V&aacute;rias institui&ccedil;&otilde;es, entre elas a Federa&ccedil;&atilde;o das Ind&uacute;strias do Estado (FIETO), que atuam em conjunto para incentivar e desenvolver a cria&ccedil;&atilde;o, industrializa&ccedil;&atilde;o, comercializa&ccedil;&atilde;o e consumo de peixes no Tocantins, se reuniram na manh&atilde; desta quarta-feira (7) para discutir os gargalos do setor. O encontro foi na sede da Superintend&ecirc;ncia Federal da Pesca e Aquicultura em Palmas, que passou a integrar o Minist&eacute;rio da Agricultura, Pecu&aacute;ria e Abastecimento (MAPA), ap&oacute;s reforma ministerial ocorrida recentemente.<br />
<br />
Na pauta tr&ecirc;s problemas considerados cruciais que segundo produtores e empres&aacute;rios donos de latic&iacute;nios est&atilde;o dificultando o neg&oacute;cio do peixe no Tocantins. S&atilde;o eles: clandestinidade (venda do pescado sem a devida fiscaliza&ccedil;&atilde;o e autoriza&ccedil;&atilde;o), licenciamento ambiental (excesso de burocracia para conseguir o documento) e contamina&ccedil;&atilde;o por salmonela (bact&eacute;ria presente em carnes, principalmente de peixe). Para a maioria dos representantes das institui&ccedil;&otilde;es que participaram da reuni&atilde;o, uma das sa&iacute;das para enfrentar esses problemas, que emperram a expans&atilde;o da cadeia produtiva do peixe no Tocantins, seria a cria&ccedil;&atilde;o de um certificado estadual.<br />
<br />
Para o gerente executivo do Sindicato das Ind&uacute;strias Frigor&iacute;ficas do Estado do Tocantins (Sindicarnes/TO), filiado &agrave; FIETO, Gilson Cabral, esse &eacute; apenas o primeiro passo. &ldquo;<em>Certifica&ccedil;&atilde;o &eacute; o come&ccedil;o, mas &eacute; preciso tamb&eacute;m vontade pol&iacute;tica, o que certamente dever&aacute; ocorrer agora, pois temos uma ministra que &eacute; do Tocantins e a favor da causa</em>&rdquo;, diz ele, destacando o potencial do Tocantins para a produ&ccedil;&atilde;o de peixe, principalmente em taques rede.<br />
<br />
<strong><u>Potencial</u></strong><br />
<br />
Segundo dados do Minist&eacute;rio da Agricultura, Pecu&aacute;ria e Abastecimento, o Tocantins ocupa o 14&ordm; lugar no ranking nacional de produ&ccedil;&atilde;o de peixes e tem condi&ccedil;&otilde;es para aumentar a produ&ccedil;&atilde;o. Em 2014 foram produzidas 15 mil toneladas de peixes. A meta para esse ano &eacute; produzir cerca de 25 mil toneladas. O Estado tem atualmente cerca de seis mil pescados e 36 col&ocirc;nias.</span><br />
<br />
<br />

Comentários pelo Facebook: