Sobral – 300×100
Seet

Eduardo Siqueira diz que Governo segue nomeando "apadrinhados políticos" com altos salários

admin -

<span style="font-size:14px;">O deputado Eduardo Siqueira Campos (PTB-TO) questionou os atos do Poder Executivo, nesta quarta-feira (07), que mesmo ap&oacute;s conseguir aprovar o pacote de aumento de impostos, segue publicando atos de nomea&ccedil;&otilde;es de apadrinhados pol&iacute;ticos que aumentam despesas.<br />
<br />
Eduardo tamb&eacute;m voltou a questionar a efici&ecirc;ncia das informa&ccedil;&otilde;es do Portal da Transpar&ecirc;ncia e afirmou que tem acompanhado a &ldquo;<em>sequ&ecirc;ncia l&oacute;gica</em>&rdquo; do que &eacute; publicado no Di&aacute;rio Oficial. Segundo ele, os atos do Governo n&atilde;o demonstram que a administra&ccedil;&atilde;o estadual caminhe para uma redu&ccedil;&atilde;o de gastos.<br />
<br />
De acordo com o deputado, no dia 24 de agosto, o Governador afirmou e a imprensa publicou que estavam suspensos novos contratos de pessoal at&eacute; 31 de dezembro e proibiu o aumento de despesas com pessoal. No entanto, as nomea&ccedil;&otilde;es de cargos em comiss&atilde;o e com altos sal&aacute;rios no Di&aacute;rio Oficial prosseguem constantemente. <em>&ldquo;S&atilde;o nomea&ccedil;&otilde;es de companheiros do partido com sal&aacute;rio de quatro, seis e at&eacute; mais de nove mil reais&rdquo;</em>, demonstrou o deputado.<br />
<br />
O deputado tamb&eacute;m questionou o Governo por ter contratado a empresa BF Locadora e Produtora de Eventos LTDA-ME, no valor de R$ 2,9 milh&otilde;es para montagem de palco e estrutura de som para eventos do Governador, atrav&eacute;s de ades&atilde;o a uma Ata de Registro de Pre&ccedil;os do munic&iacute;pio de Lagoa da Confus&atilde;o. Eduardo Siqueira apresentou a presta&ccedil;&atilde;o de contas do comit&ecirc; financeiro do PMDB, em que comprovou que a mesma empresa prestou servi&ccedil;os &agrave; campanha do atual Governador em 2014.<br />
<br />
<em>&ldquo;Primeiro que o valor n&atilde;o aponta para enxugamento de gastos. E mais, o Governo ir at&eacute; um munic&iacute;pio do Estado, em detrimento aos outros 138, para escolher uma empresa que prestou servi&ccedil;o em sua campanha, merece melhores explica&ccedil;&otilde;es e tamb&eacute;m a verifica&ccedil;&atilde;o do Tribunal de Contas e do Minist&eacute;rio P&uacute;blico&rdquo;</em>, questionou.<br />
<br />
Eduardo Siqueira destacou ainda que o Governo Federal veda que a Uni&atilde;o fa&ccedil;a ades&atilde;o a Atas de Registro de Pre&ccedil;os de Estados e Munic&iacute;pios. &ldquo;<em>Tenho a impress&atilde;o que essa ades&atilde;o &eacute; sem precedentes e questiono se n&atilde;o haveria outra empresa que n&atilde;o tenha participado da campanha para prestar esses servi&ccedil;os&rdquo;</em>, indagou.</span>

Comentários pelo Facebook: