Seet
Sobral – 300×100

Escola Municipal de Araguaína inaugura horta sustentável feita com garrafas pet e pneus

admin -

<span style="font-size:14px;">Na semana que antecede o Dia Mundial da Alimenta&ccedil;&atilde;o Saud&aacute;vel, a comunidade do Setor Maracan&atilde; ganhou da escola um importante presente: uma horta org&acirc;nica sustent&aacute;vel, resultado da parceira escola-fam&iacute;lia. Localizada no terreno da Escola Municipal Francisco Bueno de Freitas e inaugurada nesta manh&atilde;, a horta &eacute; feita com garrafas pet, pneus inserv&iacute;veis e madeira.<br />
<br />
O secret&aacute;rio municipal da Educa&ccedil;&atilde;o, Jocirley de Oliveira, falou da import&acirc;ncia do projeto para os alunos. &ldquo;<em>Com o projeto, que tem como parceiro o pr&oacute;prio Minist&eacute;rio da Educa&ccedil;&atilde;o, quem ganha &eacute; nosso aluno, que se estende por toda a comunidade, al&eacute;m da transformar os valores, implementa a aprendizagem e provoca mudan&ccedil;as de comportamento&rdquo;</em>, destacou o secret&aacute;rio.<br />
<br />
Ainda durante a inaugura&ccedil;&atilde;o, o Educand&aacute;rio Objetivo fez a doa&ccedil;&atilde;o de 25 cestas b&aacute;sicas para a comunidade carente, fruto de gincanas entre os alunos do col&eacute;gio privado.<br />
<br />
<strong><u>Projeto</u></strong><br />
<br />
O processo construtivo da horta foi idealizado e desenvolvido pelo professor Elson Morais, coordenador dos programas Mais Educa&ccedil;&atilde;o, Sa&uacute;de na Escola e Projeto Sustentabilidade. O apoio dos alunos e monitores do Programa Mais Educa&ccedil;&atilde;o do 3&ordm; ao 5&ordm; ano do Ensino Fundamental t&ecirc;m gerado bons frutos. &ldquo;<em>Alface, coentro, cebolinha, couve, piment&atilde;o, pimenta malagueta e alho, bem como ervas medicinais, como boldo, capim santo e arruda, foram plantados durante o processo de constru&ccedil;&atilde;o da horta</em>&rdquo;, disse, destacando que o envolvimento da comunidade foi, &eacute; e ser&aacute; importante para a manuten&ccedil;&atilde;o da horta.&nbsp;<br />
<br />
Para construir o projeto, segundo Morais, foi necess&aacute;rio um investimento de R$ 5 mil e uma m&eacute;dia de 200 pneus reutilizados. A orienta&ccedil;&atilde;o t&eacute;cnica contou com o apoio da Secretaria do Planejamento, Meio Ambiente, Ci&ecirc;ncia e Tecnologia, por meio do coordenador de educa&ccedil;&atilde;o ambiental Tib&eacute;rio Dias. &ldquo;<em>A horta aproveita 100% de pneus inserv&iacute;veis e, no manejo, s&atilde;o utilizados adubo org&acirc;nico e n&atilde;o h&aacute; produtos qu&iacute;micos&rdquo;</em>, explicou o coordenador, colocando a secretaria &agrave; disposi&ccedil;&atilde;o para orienta&ccedil;&otilde;es t&eacute;cnicas da montagem da horta org&acirc;nica sustent&aacute;vel.<br />
<br />
Al&eacute;m da horta do Maracan&atilde;, foi conclu&iacute;da tamb&eacute;m a horta do Centro de Educa&ccedil;&atilde;o Infantil (CEI) Boanice Botelho (Setor Oeste). Em constru&ccedil;&atilde;o, est&atilde;o as hortas das escolas municipais Leia Raquel (Vila Ribeiro) e Manuel Lira (Nova Aragua&iacute;na), bem como a da Creche Santa Clara (Alto Bonito).<br />
<br />
<strong><u>Laborat&oacute;rio de aulas</u></strong><br />
<br />
Al&eacute;m de terap&ecirc;uticas, as hortas produzir&atilde;o temperos que ser&atilde;o inclusos na merenda escolar dos pr&oacute;prios estudantes. Segundo o professor respons&aacute;vel pelo cultivo, Elson Morais, o projeto tem v&aacute;rias vertentes. &ldquo;<em>Durante as aulas na horta, que &eacute; um laborat&oacute;rio dentro da escola, os alunos aprendem a criar e cultivar as plantas e s&atilde;o motivados a incentivarem os pais&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
Aluna do 1&ordm; ano do Ensino Fundamental, Gizele do Nascimento, sabe bem o gosto dos temperos na merenda. &ldquo;Eu acho muito bom e nossa comida vai ficar mais gostosa&rdquo;, disse. O pequeno Gabriel Rodrigues v&ecirc; com bons olhos as valiosas aulas na horta. &ldquo;<em>A gente vai fazendo e aprendendo. Agora n&oacute;s vamos ter que molhar e cuidar. Vou at&eacute; falar com meus pais para fazer uma horta l&aacute; em casa&rdquo;, disse o aluno do 4&ordm; ano do Ensino Fundamental.</em><br />
<br />
<strong><u>Projeto</u></strong><br />
<br />
O Projeto <em>&ldquo;Sustentabilidade na Escola&rdquo;</em> &eacute; uma parceria entre a Prefeitura e o Minist&eacute;rio da Educa&ccedil;&atilde;o (MEC). Foram destinados mais de 4 mil reais em recursos federais para cada escola. Em Aragua&iacute;na, seis escolas da rede p&uacute;blica municipal de ensino foram contempladas.<br />
<br />
O programa destina recursos para a inclus&atilde;o da tem&aacute;tica socioambiental no projeto pol&iacute;tico-pedag&oacute;gico da escola e para a adequa&ccedil;&atilde;o do espa&ccedil;o f&iacute;sico. O objetivo &eacute; aprimorar a destina&ccedil;&atilde;o dos res&iacute;duos e fortalecer a consci&ecirc;ncia ambiental na comunidade escolar.</span>

Comentários pelo Facebook: