Sobral – 300×100
Seet

Quadrilha de assaltantes de Araguaína preparava furto ao BB de Estreito, mas PM frustra ação

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Luis Augusto&nbsp;</u></span><span style="font-size:14px;"><u>Schwelm</u></span><br />
<span style="font-size:14px;"><em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
Uma tentativa de furto ao Banco do Brasil na cidade de Estreito – MA, na noite de sexta-feira (09), demonstra como os criminosos n&atilde;o respeitam os limites geogr&aacute;ficos.<br />
<br />
Uma quadrilha especializada em assalto a bancos pretendia furtar o dinheiro dos caixas eletr&ocirc;nicos da ag&ecirc;ncia do Banco do Brasil. A a&ccedil;&atilde;o ousada e planejada pretendia arrombar os termimais eletr&ocirc;nicos com massaricos. Os caixas tinham sido abastecidos no mesmo dia e estavam com uma grande quantia em dinheiro.<br />
<br />
Por volta das 21h30, dois homens adentraram na ag&acirc;ncia banc&aacute;ria e come&ccedil;aram a desligar as c&acirc;meras de seguran&ccedil;a. A empresa respons&aacute;vel pelo monitoramento percebeu e acionou a Pol&iacute;cia Militar, que imediatamente acionou refor&ccedil;o e seguiu em dire&ccedil;&atilde;o ao banco.<br />
<br />
Chegando no local, os policias abordaram dois homens que estavam no interior da ag&ecirc;ncia. Com eles nada foi encontrado, por&eacute;m eles assumiram que estavam desligando as c&acirc;meras para que o resto da quadrilha, mais tarde, entrasse no banco. Os suspeitos ainda confessaram que o resto do bando estaria aguardando em uma caminhonete e um carro de passeio estacionado nas proximidades. A pol&iacute;cia tentou surpreender os criminosos nos ve&iacute;culos, mas eles j&aacute; haviam fugido no momento em que os policiais abordaram os dois primeiros acusados.<br />
<br />
Os dois suspeitos j&aacute; t&ecirc;m v&aacute;rias passagens por diversos tipos de crimes. Dione Macedo Arrais tem passagem por furto, roubo, falsifica&ccedil;&atilde;o de documento p&uacute;blico, falsidade ideol&oacute;gica e outros. Kerlo Luiz Oliveira &eacute; considerado perigoso e muito experiente em assaltos a bancos, tendo participado de crimes em S&atilde;o Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal. Os dois acusados ficaram presos e ser&atilde;o transferidos para o Pres&iacute;dio de Pedrinhas, em S&atilde;o Lu&iacute;s.<br />
<br />
A pol&iacute;cia afirmou que os fugitivos estavam fortemente armados e possivelmente integram uma quadrilha com mais membros da cidade de Aragua&iacute;na (TO). Mensagens de texto que estavam nos celuares dos assaltantes mostram di&aacute;logos entre eles e os demais integrantes do grupo. A pol&iacute;cia acredita que eles tenham fugido em dire&ccedil;&atilde;o ao estado do Tocantins, pois no Maranh&atilde;o em todas as rodovias foram montadas barreiras.</span>

Comentários pelo Facebook: