Seet
Sobral – 300×100

Marcelo Miranda discute retomada das obras de duplicação da BR-153 com diretor-geral da ANTT

admin -

<span style="font-size:14px;">A retomada das obras de duplica&ccedil;&atilde;o do trecho da BR-153 que liga Alian&ccedil;a do Tocantins a An&aacute;polis (GO) foi o principal assunto discutido entre o governador Marcelo Miranda e o diretor-geral da Ag&ecirc;ncia Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Luiz Bastos de Macedo, em reuni&atilde;o realizada nesta ter&ccedil;a-feira (13) em Bras&iacute;lia.<br />
<br />
Acompanhado pelos deputados federais C&eacute;sar Halum (PRB), L&aacute;zaro Botelho (PP) e pelo secret&aacute;rio de Representa&ccedil;&atilde;o do Estado em Bras&iacute;lia, Renato de Assun&ccedil;&atilde;o, o governador defendeu a relev&acirc;ncia da obra para o escoamento da produ&ccedil;&atilde;o e para a movimenta&ccedil;&atilde;o da economia nessa regi&atilde;o do Estado.<br />
<br />
<em>&ldquo;&Eacute; interesse do Estado ver a retomada dessa obra, que consideramos t&atilde;o importante para o desenvolvimento da regi&atilde;o e tamb&eacute;m pela oportunidade de gera&ccedil;&atilde;o de novos empregos. Esse &eacute; o nosso maior pleito: discutir condi&ccedil;&otilde;es vi&aacute;veis para que a BR 153 receba o tratamento que merece&rdquo;</em>, disse Marcelo Miranda.<br />
<br />
A obra est&aacute; paralisada desde maio deste ano devido a problemas com a empresa para a qual foi concedida a concess&atilde;o. Recentemente, empres&aacute;rios do Tocantins e Goi&aacute;s passaram a reivindicar junto ao governo federal uma solu&ccedil;&atilde;o para a retomada das obras.<br />
<br />
O trecho total tem 637 km, sendo que 160 km est&atilde;o no Tocantins. Al&eacute;m de ampliar a capacidade de escoamento da produ&ccedil;&atilde;o do Estado, a obra e os servi&ccedil;os prestados pela concession&aacute;ria geram empregos na regi&atilde;o, movimentam a economia e melhoram a seguran&ccedil;a dos usu&aacute;rios.<br />
<br />
<strong><u>Ferrovia Oeste-Leste</u></strong><br />
<br />
A Ferrovia Oeste-Leste, projeto que integrar&aacute; a Ferrovia Norte-Sul ao Porto de Ilh&eacute;us, na Bahia, tamb&eacute;m foi assunto do encontro. Para o trecho que liga Figueir&oacute;polis (TO) a Barreiras (BA), ser&atilde;o necess&aacute;rios investimentos na ordem de aproximadamente R$ 5 bilh&otilde;es. A ANTT informou que est&aacute; analisando o modelo de concess&atilde;o para o lan&ccedil;amento de um edital at&eacute; o pr&oacute;ximo ano.</span>

Comentários pelo Facebook: