Sobral – 300×100
Seet

Marcus Marcelo faz discurso duro e pede que Governo revogue "pacotaço" de impostos; "a insatisfação é geral", diz

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em></span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">O</span><span style="font-size:14px;">&nbsp;presidente da C&acirc;mara Municipal de Aragua&iacute;na (TO), Marcus Marcelo (PR), fez um discurso duro na tribuna se manifestando contr&aacute;rio ao aumento de impostos no Tocantins e pedindo que o governador Marcelo Miranda (PMDB) seja sens&iacute;vel e revogue o &quot;pacota&ccedil;o&quot;,</span><span style="font-size:14px;">&nbsp;durante a sess&atilde;o de ter&ccedil;a-feira (13)</span><span style="font-size:14px;">. O vereador defendeu ainda a ado&ccedil;&atilde;o de &quot;medidas coerentes&quot; que impactem&nbsp;menos na vida dos tocantinenses. </span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;"><em>&ldquo;Sabemos da exist&ecirc;ncia da crise, todavia nossa gente n&atilde;o tem como pagar essa conta. Nossa carga tribut&aacute;ria j&aacute; &eacute; muito alta. O governo precisa revogar esse pacote de tributos, tem que encontrar outra sa&iacute;da. O povo n&atilde;o suportar&aacute; essa medida&rdquo;</em>, declarou o vereador.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Marcus Marcelo disse ser compreens&iacute;vel ao momento de crise vivido no Estado, mas defendeu a ado&ccedil;&atilde;o de</span><span style="font-size:14px;">&nbsp;&quot;medidas coerentes&quot; com a realidade do povo tocantinense</span><span style="font-size:14px;">.&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">&ldquo;<em>Eu compreendo que o momento n&atilde;o &eacute; um dos melhores, mas acredito tamb&eacute;m que h&aacute; outras medidas que podem ser adotadas. Por exemplo, a conten&ccedil;&atilde;o de gastos. C</em></span><span style="font-size:14px;"><em>ortar na pr&oacute;pria carne</em></span><span style="font-size:14px;"><em>&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
<strong><u>Cr&iacute;tica a alguns vereadores</u></strong><br />
<br />
Ainda na tribuna, o presidente afirmou que alguns vereadores questionam apenas as a&ccedil;&otilde;es do Governo Municipal e outros do Governo do Estado, mas &eacute; preciso ter &quot;maturidade para entender os anseios da popula&ccedil;&atilde;o&quot;, deixando de lado as quest&otilde;es pol&iacute;ticas.<br />
<br />
O vereador disse ainda que acompanha com aten&ccedil;&atilde;o as principais reivindica&ccedil;&otilde;es da popula&ccedil;&atilde;o em rela&ccedil;&atilde;o ao aumento de impostos e que &quot;as reclama&ccedil;&otilde;es s&atilde;o muitas e a insatisfa&ccedil;&atilde;o &eacute; geral&quot;. Outro ponto preocupante s&atilde;o as poss&iacute;veis consequ&ecirc;ncias negativas que as medidas aprovadas podem ter sobre o mercado local, como queda nas vendas e aumento do desemprego.<br />
<br />
<u><strong>IPTU e &quot;pacota&ccedil;o&quot;</strong></u><br />
<br />
Marcus Marcelo tamb&eacute;m criticou a postura de alguns vereadores em rela&ccedil;&atilde;o ao aumento de impostos. Segundo ele, h&aacute; os que apoiam o pacote de aumentos do Governo do Estado, mas criticam os ajustes na esfera municipal, como no caso do IPTU. <em>&ldquo;Quando eu trato do governo municipal n&atilde;o pode, mas para resolver o problema do governo do Estado, pode. N&oacute;s n&atilde;o podemos ser hip&oacute;critas, sabemos que o Brasil passa por uma verdadeira crise. O Governo Federal vem enfrentando dificuldades e a transferiu para os governos dos Estados e munic&iacute;pios&rdquo;</em>, disparou.<br />
<br />
<u><strong>Acima do limite&nbsp;</strong></u><br />
<br />
Marcus Marcelo ainda repercutiu a not&iacute;cia de que o Tocantins fechou o primeiro semestre de 2015 com uma folha de pagamento acima do que determina a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), em mais de 51%, quando a lei permite at&eacute; 49% da receita l&iacute;quida. &ldquo;<em>Ora, se eu tenho uma folha que est&aacute; inchada, mas mesmo assim n&atilde;o percebemos a presen&ccedil;a dos servi&ccedil;os p&uacute;blicos, ent&atilde;o algo est&aacute; errado&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
O presidente da C&acirc;mara defendeu uma reforma administrativa para &quot;colocar a casa em ordem&quot;, mas n&atilde;o jogando a responsabilidade nas costas da popula&ccedil;&atilde;o, que j&aacute; paga uma carga tribut&aacute;ria alt&iacute;ssima.<br />
<br />
Marcus Marcelo finalizou convidando todos os vereadores a assinar uma indica&ccedil;&atilde;o em que pede a revoga&ccedil;&atilde;o do pacote de aumento de impostos, bem como sensibilidade do&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">governador Marcelo Miranda&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">para ouvir o apelo social e dialogar</span><span style="font-size:14px;">&nbsp;com as entidades classistas.</span>

Comentários pelo Facebook: