Seet
Sobral – 300×100

Dois deputados do TO estão em os dez mais faltosos do Brasil

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Da Reda&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
Apesar de exercerem uma atividade remunerada com elevados sal&aacute;rios e com direito a todas as regalias que somente os pol&iacute;ticos possuem, a classe ainda exerce suas fun&ccedil;&otilde;es com pouco compromisso, a olhar principalmente pela assiduidade nas sess&otilde;es legislativas do Congresso Nacional no ano de 2012.<br />
<br />
Conforme levantamento, dos 556 deputados federais que exerceram mandato no ano passado, apenas 17 deles registraram presen&ccedil;a em todas as sess&otilde;es cujo comparecimento era obrigat&oacute;rio. E pasmem, entre os dez mais faltosos do Brasil, dois s&atilde;o tocantinenses, um deles em primeiro mandato.<br />
<br />
O deputado federal Iraj&aacute; Abreu (PSD) &eacute; o 5&ordm; mais faltoso do Brasil. Das 91 sess&otilde;es que deveria comparecer, participou apenas de 38 delas e esteve ausente 53 vezes. J&aacute; em 9&ordm; lugar entre os mais faltosos aparece o deputado tucano Eduardo Gomes, presente em apenas 49 sess&otilde;es e ausente em 42. Gomes se licenciou recentemente para assumir a Secretaria Estadual de Esportes do Tocantins.<br />
<br />
Conforme o relat&oacute;rio, todas as faltas foram justificadas e n&atilde;o houve desconto no sal&aacute;rio.<br />
<br />
Entre os tocantinenses, a deputada Dorinha Seabra Rezende foi a menos faltosa, com 9 aus&ecirc;ncias.&nbsp; J&aacute; os demais parlamentares compareceram a mais de 75% das sess&otilde;es legislativas.<br />
<br />
Os araguainenses C&eacute;sar Halum (PSD) e L&aacute;zaro Botelho (PP) tiveram, respectivamente, 15 e 14 faltas, ou seja, participaram de mais de 85% das sess&otilde;es.</span></div>

Comentários pelo Facebook: