Sobral – 300×100
Seet

Câmara recebe representantes da APAE e discute conscientização sobre o autismo

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Da Reda&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
Em virtude do Dia Mundial de Conscientiza&ccedil;&atilde;o do Autismo, comemorado em 02 de abril, representantes da APAE de Aragua&iacute;na (Associa&ccedil;&atilde;o de Pais e Amigos dos Excepcionais) participaram de uma sess&atilde;o na C&acirc;mara Municipal de Aragua&iacute;na nesta segunda-feira (01) onde explicaram o que &eacute; autismo, suas implica&ccedil;&otilde;es e as dificuldades financeiras encontradas pela associa&ccedil;&atilde;o para manuten&ccedil;&atilde;o do atendimento &agrave; popula&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
A visita da diretora, Paula Nic&oacute;tera Abr&atilde;o, e da psic&oacute;loga, Edite Louren&ccedil;o, atendeu a um convite do vereador Divino Beth&acirc;nia Jr (PSD).<br />
<br />
<u><strong>APAE</strong></u><br />
<br />
De acordo com a diretora Paula Abr&atilde;o, atualmente a APAE de Aragua&iacute;na atende 398 alunos, sendo que 60 deles s&atilde;o autistas. A Associa&ccedil;&atilde;o ainda oferece o transporte escolar, das 06h15min &agrave;s 19h30min, e cinco refei&ccedil;&otilde;es di&aacute;rias. Para custear tudo isso, a APAE conta com doa&ccedil;&otilde;es e apoio de algumas entidades. Mesmo assim, a parte financeira ainda &eacute; o maior desafio para garantir os servi&ccedil;os &agrave; popula&ccedil;&atilde;o araguainense. <em>&ldquo;Nosso trabalho &eacute; grande, mas para ficar maior ainda carecemos do apoio da sociedade. Precisamos, portanto, de qualquer tipo de doa&ccedil;&atilde;o. As pessoas podem tamb&eacute;m ser s&oacute;cio-contribuinte doando a partir de R$ 5,00 mensais&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
<u><strong>Autismo</strong></u><br />
<br />
Segundo a psic&oacute;loga Edite Louren&ccedil;o, atualmente &eacute; complicado fazer um diagn&oacute;stico do autismo, principalmente por causa dos poucos investimentos em pesquisas na &aacute;rea. Para Edite, o Brasil vem avan&ccedil;ado nos estudos sobre autismo e na garantia dos direitos dos autistas. Como exemplo, a Lei 12.764/2012 que institui a Pol&iacute;tica Nacional de Prote&ccedil;&atilde;o dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista.<br />
<br />
Para a legisla&ccedil;&atilde;o, s&oacute; &eacute; considerada pessoa com transtorno do espectro autista aquela portadora de s&iacute;ndrome cl&iacute;nica caracterizada como defici&ecirc;ncia persistente e clinicamente significativa da comunica&ccedil;&atilde;o e da intera&ccedil;&atilde;o sociais, manifestada por defici&ecirc;ncia marcada de comunica&ccedil;&atilde;o verbal e n&atilde;o verbal usada para intera&ccedil;&atilde;o social; aus&ecirc;ncia de reciprocidade social; fal&ecirc;ncia em desenvolver e manter rela&ccedil;&otilde;es apropriadas ao seu n&iacute;vel de desenvolvimento.<br />
<br />
A lei ainda considera autistas as pessoas com padr&otilde;es restritivos e repetitivos de comportamentos, interesses e atividades, manifestados por comportamentos motores ou verbais estereotipados ou por comportamentos sensoriais incomuns; excessiva ader&ecirc;ncia a rotinas e padr&otilde;es de comportamento ritualizados; interesses restritos e fixos.<br />
<br />
Para a psic&oacute;loga, a Lei trouxe outro avan&ccedil;o quando prev&ecirc; que a pessoa com transtorno do espectro autista seja considerada pessoa com defici&ecirc;ncia, para todos os efeitos legais. Segundo ela, isso tem reflexos nos direitos que ser&atilde;o assegurados no dia a dia.<br />
<br />
Ainda segundo Edite, as pesquisas no Brasil s&atilde;o limitadas e n&atilde;o h&aacute; n&uacute;meros definidos sobre a quantidade de pessoas autistas no pa&iacute;s. De acordo com estudo, 1 a cada 370 crian&ccedil;as tem autismo. H&aacute; uma estimativa de que pelo menos 2 milh&otilde;es de brasileiros sejam autistas. <em>&ldquo;Aqui percebemos a responsabilidade desta Casa de Leis ao elaborar pol&iacute;ticas p&uacute;blicas&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
As causas do problema ainda n&atilde;o est&atilde;o bem definidas, segundo a psic&oacute;loga. <em>&ldquo;Acredito que s&atilde;o problemas de neurodesenvolvimento ou neuropsicol&oacute;gico. H&aacute; tamb&eacute;m estudos que apontam para altera&ccedil;&otilde;es e implica&ccedil;&otilde;es gen&eacute;ticas&rdquo;</em>, explicou.<br />
<br />
<strong><u>Autismo</u></strong><br />
<br />
Desde 2008, no dia 02 de abril comemora-se o Dia Mundial da Conscientiza&ccedil;&atilde;o do Autismo, data decretada pela ONU – Organiza&ccedil;&atilde;o das Na&ccedil;&otilde;es Unidas pedindo mais aten&ccedil;&atilde;o ao transtorno do espectro autista (autismo), cuja incid&ecirc;ncia em crian&ccedil;as &eacute; mais comum e maior do que a soma dos casos de AIDS, c&acirc;ncer e diabetes juntos. No Brasil estima-se que tenhamos 2 milh&otilde;es de autistas, mais da metade ainda, sem diagn&oacute;stico.</span></div>

Comentários pelo Facebook: