Sobral – 300×100
Seet

Marcus Marcelo avalia gestão de Ronaldo Dimas e diz que Câmara trabalha de forma independente

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Da Reda&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
Ap&oacute;s completar tr&ecirc;s meses da gest&atilde;o do prefeito Ronaldo Dimas (PR), o <em><strong>AF Not&iacute;cias</strong></em> ouviu o presidente da C&acirc;mara de Aragua&iacute;na, Marcus Marcelo (PR) para fazer uma avalia&ccedil;&atilde;o da nova administra&ccedil;&atilde;o. A reportagem questionou ao entrevistado quais os principais pontos positivos e negativos do prefeito nestes meses. Marcus Marcelo ainda comentou sobre a postura da nova composi&ccedil;&atilde;o da C&acirc;mara de Vereadores, se independente, conivente ou subserviente ao Executivo.<br />
<br />
Foram entrevistados tamb&eacute;m a vereadora de oposi&ccedil;&atilde;o Silvinia Pires (PT) e o l&iacute;der do prefeito na C&acirc;mara, Terciliano Gomes (PV).<br />
<br />
Confira:<br />
<br />
<strong><u>Pontos positivos</u></strong><br />
<br />
<em>O prefeito Ronaldo tem trabalhando muito. No munic&iacute;pio h&aacute; situa&ccedil;&otilde;es j&aacute; bem definidas como, por exemplo, a parte de capta&ccedil;&atilde;o de recursos. Sabemos das dificuldades de Aragua&iacute;na, uma cidade com muitos problemas, principalmente em infraestrutura, e o prefeito n&atilde;o tem medido esfor&ccedil;os na busca de recursos para realizar as obras que a popula&ccedil;&atilde;o tanto espera. Ent&atilde;o, analiso esses tr&ecirc;s meses como positivo. O prefeito sabia e sabe das dificuldades, mas vamos conseguir chegar no n&iacute;vel que se espera. Agora precisamos ter um pouco de paci&ecirc;ncia porque n&atilde;o h&aacute; uma varinha m&aacute;gica para transformar a cidade em tr&ecirc;s ou quatro meses.<br />
<br />
O prefeito tem trabalho de forma t&eacute;cnica nos locais mais cr&iacute;ticos e resolvido os problemas, a exemplo da obra de macro e microdrenagem no setor Tereza Hil&aacute;rio Ribeiro, no setor Maracan&atilde;, na recupera&ccedil;&atilde;o da eros&atilde;o na Avenida Filad&eacute;lfia, nas ruas que estavam intransit&aacute;veis como a Flor de Liz, a C&ocirc;nego Jo&atilde;o Lima pr&oacute;ximo ao entroncamento, e tudo concretado com arma&ccedil;&atilde;o de ferro. Ent&atilde;o o prefeito tem tido essa preocupa&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Agora &eacute; evidente que existem as dificuldades de in&iacute;cio de gest&atilde;o. O prefeito est&aacute; fazendo adequa&ccedil;&otilde;es &agrave; nova realidade e sabe que algumas decis&otilde;es precisam ser tomadas, e n&atilde;o tenho d&uacute;vidas de que nesse primeiro momento v&atilde;o gerar desconfortos, mas logo a popula&ccedil;&atilde;o vai entender que ele est&aacute; trabalhando e preocupado com a cidade.</em><br />
<br />
<u><strong>Pontos negativos</strong></u><br />
<br />
<em>Eu n&atilde;o diria como pontos negativos, mas sim como dificuldades de gest&atilde;o. Uma prefeitura como a de Aragua&iacute;na n&atilde;o &eacute; f&aacute;cil administrar e o Ronaldo Dimas a recebeu com d&iacute;vidas, isso &eacute; not&oacute;rio, e precisa ser reorganizado. Ent&atilde;o muitas vezes falamos em pontos negativos porque, pela pressa, quer&iacute;amos que os problemas fossem resolvidos imediatamente, principalmente nas &aacute;reas de infraestrutura, sa&uacute;de e educa&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Tenho certeza que a equipe do prefeito est&aacute; empenhada e t&atilde;o logo o trabalho surtir&aacute; efeito em rela&ccedil;&atilde;o ao que n&oacute;s tanto esperamos.</em><br />
<br />
<strong><u>Atua&ccedil;&atilde;o do Legislativo: independente, conivente ou subserviente ao Executivo?</u></strong><br />
<br />
<em>O prefeito tem uma base de 14 vereadores, mas em nenhum momento a C&acirc;mara se furtou de discutir os projetos de Lei. Nesses tr&ecirc;s meses, discutimos o Cr&eacute;dito Educativo e a C&acirc;mara foi decisiva na busca de solu&ccedil;&atilde;o, inclusive n&atilde;o era pauta, mas abrimos a Casa para receber os pais e os estudantes; a partir da&iacute; constru&iacute;mos um entendimento junto com o Executivo e ficou resolvida a situa&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Outro exemplo da independ&ecirc;ncia da C&acirc;mara est&aacute; na vota&ccedil;&atilde;o do Projeto que alterou o Plano de Carreira dos Professores. Esse projeto veio propondo progress&atilde;o a cada tr&ecirc;s. N&oacute;s abrimos uma discuss&atilde;o com o Sindicato e a Secretaria Municipal da Fazenda; o Sintet fez uso da palavra na tribuna atrav&eacute;s do professor Jesul&ecirc; Guida defendendo que a progress&atilde;o continuasse sendo anualmente. Ap&oacute;s o di&aacute;logo, ambas as partes cederam e chegamos a um entendimento para que a progress&atilde;o ocorresse a cada 2 anos. Portanto, a C&acirc;mara tamb&eacute;m foi fundamental.<br />
<br />
Em tr&ecirc;s meses j&aacute; tivemos v&aacute;rias discuss&otilde;es na Casa de Leis. Recebemos a ju&iacute;za Juliane Marques juntamente com as delegadas Celina e Ver&ocirc;nica para debater a viol&ecirc;ncia contra a mulher. Recebemos o promotor de justi&ccedil;a F&aacute;bio Fonseca onde falou dos problemas na sa&uacute;de p&uacute;blica. O Bispo da Diocese de Tocantin&oacute;polis, Dom Giovane, esteve conosco discutindo as pol&iacute;ticas para a juventude. Tamb&eacute;m recebemos os representantes da APAE para falar sobre o Dia Mundial do Autismo e reivindicar mais recursos e estrutura para atender a popula&ccedil;&atilde;o.&nbsp;<br />
<br />
Portanto, a C&acirc;mara est&aacute; aberta e temos alimentado essas discuss&otilde;es, pois precisamos ouvir todos os seguimentos da sociedade.<br />
<br />
Para se ter ideia, hoje h&aacute; protocolado na C&acirc;mara mais de 700 requerimentos, cerca de 500 deles j&aacute; aprovados. Tamb&eacute;m discutimos e aprovamos, com as devidas altera&ccedil;&otilde;es, mais de 10 projetos de Lei de autoria do Executivo.<br />
<br />
&Eacute; interesse nosso que a comunidade se fa&ccedil;a presente em nossas sess&otilde;es, as segundas e ter&ccedil;as-feiras. Na qualidade de agente pol&iacute;tico, e professor, entendo que a popula&ccedil;&atilde;o tem que acompanhar mais de perto o trabalho do legislativo para que n&atilde;o fique o sentimento de o vereador n&atilde;o faz nada.</em></span></div>

Comentários pelo Facebook: