Seet
Sobral – 300×100

Prefeitura de Araguaína já patrocinou festa particular no valor de 345 mil

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Arnaldo Filho</strong></u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
A fa&ccedil;anha de pegar o dinheiro p&uacute;blico e investir em festas particulares n&atilde;o pertence somente ao Governo do Estado, que pagaria R$ 7,8 mil por um show sertanejo com a dupla Gean e Genaldo no &ldquo;S&aacute;bado Aleluia&rdquo;, em Araguatins. O lugar do evento: uma pousada na beira do Rio Araguaia pertencente &agrave; fam&iacute;lia do presidente do Tribunal de Contas do Estado, Wagner Paxedes, &oacute;rg&atilde;o fiscalizador da gest&atilde;o p&uacute;blica.<br />
<br />
A partir do momento em que o esc&acirc;ndalo ganhou a m&iacute;dia, uma s&eacute;rie de omiss&otilde;es e mentiras foi divulgada pelo Governo tentando justificar o injustific&aacute;vel. A primeira delas &eacute; que show havia sido cancelado no mesmo dia em que houve a publica&ccedil;&atilde;o no Di&aacute;rio Oficial, em 27 de mar&ccedil;o. Segundo a secret&aacute;ria K&aacute;tia Rocha, como o cancelamento s&oacute; ocorreu no final da tarde daquele dia n&atilde;o houve mais tempo para impedir a publica&ccedil;&atilde;o do extrato do contrato no Di&aacute;rio. Por&eacute;m, a secret&aacute;ria esqueceu-se de olhar o hor&aacute;rio em que o Di&aacute;rio Oficial foi publicado naquele dia, que ocorreu s&oacute; depois das 22 horas. Portanto, houve tempo suficiente.&nbsp;&nbsp;<br />
<br />
Presenciamos a segunda omiss&atilde;o da verdade quando o Governo disse que o pagamento havia sido suspenso. No mesmo dia, a imprensa teve acesso ao Siafem e constatou que o valor de R$ 7,8 mil j&aacute; estava empenhado e pronto para ser pago. A terceira mentira ocorreu quando a secret&aacute;ria afirmou que o Sistema n&atilde;o permitia o cancelamento do empenho. Essa afirma&ccedil;&atilde;o dispensa coment&aacute;rios!<br />
<br />
<u><strong>Aragua&iacute;na</strong></u><br />
<br />
Todo esse esc&acirc;ndalo &eacute; pequeno em rela&ccedil;&atilde;o ao que ocorreu em Aragua&iacute;na, tamb&eacute;m com o dinheiro p&uacute;blico. E pasmem, em 2009 a prefeitura investiu 345 mil reais num evento denominado Carnaguaina, no estacionamento do Mirand&atilde;o, onde a atra&ccedil;&atilde;o principal foi Chiclete com Banana. Deste valor, 300 mil vieram do Minist&eacute;rio do Turismo e 45 mil de contrapartida da prefeitura. Mesmo com tamanho investimento p&uacute;blico, quem quis curtir a atra&ccedil;&atilde;o teve que comprar um ingresso em valor n&atilde;o muito acess&iacute;vel.<br />
<br />
<strong><u>O Show</u></strong><br />
<br />
O show da banda Chiclete com Banana ocorreu em um s&aacute;bado, no dia 08 de agosto de 2009. Os ingressos foram postos &agrave; venda em Palmas e Aragua&iacute;na. J&aacute; os valores praticados foram: Camarote feminino R$70,00 (a vista) e R$ 80,00 (prazo). Camarote masculino R$80,00 (a vista) e R$90,00 (prazo) – Pista R$60,00 (inteira) e R$30,00 (meia).<br />
<br />
A libera&ccedil;&atilde;o do pagamento do show, no valor de 345 mil, ocorreu em 25 de setembro de 2009, pouco mais de um m&ecirc;s depois.<br />
<br />
<u><strong>Questionamentos</strong></u><br />
<br />
Na &eacute;poca, o vereador Soldado Alcivan (PP) denunciou o caso, apresentou um requerimento convocando a ent&atilde;o Secret&aacute;ria Municipal de Cultura, Marly de Carvalho, para prestar esclarecimentos na C&acirc;mara, por&eacute;m a atua&ccedil;&atilde;o ilegal da gest&atilde;o do ex-prefeito Valuar Barros foi blindada pelos demais parlamentares que tamb&eacute;m rejeitaram a convoca&ccedil;&atilde;o da secret&aacute;ria. <em>&ldquo;Na &eacute;poca fiz um requerimento convidando a secret&aacute;ria para se explicar, mas foi rejeitado. Eu fiquei sozinho cobrando explica&ccedil;&otilde;es. Se os demais vereadores tivessem me apoiado n&oacute;s ter&iacute;amos respostas sobre&nbsp; o caso&rdquo;</em>, contou Alcivan Rodrigues.<br />
<br />
Ainda conforme o vereador, mesmo n&atilde;o tendo recebido apoio, fez uso da tribuna na C&acirc;mara e buscou alguns ve&iacute;culos de comunica&ccedil;&atilde;o para denunciar o esc&acirc;ndalo. &ldquo;Eles jamais poderiam ter cobrado pelo ingresso&rdquo;, afirmou Alcivan.<br />
<br />
<img alt="" src="http://afnoticias.com.br/administracao/files/images/conv%EAnio%20para%20show.jpg" style="width: 600px; height: 205px;" /><br />
<br />
<u><strong>Quem foi o benefici&aacute;rio?</strong></u><br />
<br />
O <strong><em>AF Not&iacute;cias</em></strong> entrou em contato com a prefeitura de Aragua&iacute;na e questionou quem foi (ou foram) o(s) benefici&aacute;rio(s) dos 345 mil reais. Por&eacute;m, a respons&aacute;vel pelos conv&ecirc;nios na Secretaria Municipal de Capta&ccedil;&atilde;o de Recursos se recusou a informar o nome da pessoa ou empresa que figurou como contratada para realiza&ccedil;&atilde;o do Carnaguaina. Segundo a respons&aacute;vel, os documentos originais do contrato foram encaminhados ao Minist&eacute;rio do Turismo para presta&ccedil;&atilde;o de contas e a divulga&ccedil;&atilde;o do nome do benefici&aacute;rio poder&aacute; gerar desgastes ao pr&oacute;prio prestador de servi&ccedil;os. Ainda conforme a vers&atilde;o oficial, a prefeitura est&aacute; aguardando o posicionamento do Minist&eacute;rio (rejeitando ou aprovando as contas) e os dados s&oacute; ser&atilde;o &ldquo;divulgados na data certa&rdquo;.</span></div>

Comentários pelo Facebook: