Seet
Sobral – 300×100

Suplente de deputado que assumirá caso Solange Duallibe seja cassada crítica postura da deputada

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">Em nota &agrave; impresa, o suplente de deputado estadual do PT, Ivan Vaqueiro, lamentou o ataque desnecess&aacute;rio &agrave; sua pessoa que partiu da deputada estadual, tamb&eacute;m do PT, Solange Duailibe, atrav&eacute;s de declara&ccedil;&otilde;es &agrave; imprensa, sobre a sua iniciativa de tamb&eacute;m impetrar a&ccedil;&atilde;o pela cassa&ccedil;&atilde;o de seu mandato. Sobre o fato pontua:<br />
<br />
<u><strong>Confira a nota</strong></u><br />
<br />
– Em nenhum momento fiz ataque pessoal &agrave; deputada, ainda mais em p&uacute;bico. N&atilde;o entrei com a a&ccedil;&atilde;o por gan&acirc;ncia e se esse fosse o motivo, teria que entrar com duas a&ccedil;&otilde;es, j&aacute; que a deputada Am&aacute;lia Santana tamb&eacute;m teve a suas contas rejeitadas.<br />
<br />
– A a&ccedil;&atilde;o foi para colaborar com o Minist&eacute;rio P&uacute;blico porque o PT tamb&eacute;m buscava para legenda o mandato de Solange por infidelidade partid&aacute;ria.<br />
<br />
– O PT de Para&iacute;so e meus eleitores n&atilde;o me perdoariam se permitisse que um mandato t&atilde;o importante ficasse nas m&atilde;os de uma pessoa que n&atilde;o demonstrou nenhum respeito pelo direcionamento e interesse da legenda. Legenda esta que ela diz n&atilde;o precisar para ser eleita. Mas, na contram&atilde;o, foi at&eacute; Bras&iacute;lia pedir para ficar no partido porque j&aacute; n&atilde;o tinha o apoio de esmagante maioria do PT do Tocantins.<br />
<br />
– N&atilde;o deixei na m&atilde;o o partido na elei&ccedil;&otilde;es de 2010, subindo no palanque de candidatos advers&aacute;rios, atrapalhando o PT em uma de suas melhores chances de chegar ao comando do Estado.<br />
<br />
– N&atilde;o manchei o nome do PT e de todo o Tocantins me envolvendo com a Construtora Delta, que segundo se viu na imprensa, tem liga&ccedil;&otilde;es com Carlinhos Cachoeira, cujo dinheiro obtido com transa&ccedil;&otilde;es com Prefeitura de Palmas, foi parar na conta de uma humilde funcion&aacute;ria de seu gabinete e ficou exposta &agrave; vergonha&nbsp; a n&iacute;vel nacional e que, na minha opini&atilde;o, nunca viu a cor de um centavo sequer desse dinheiro.<br />
<br />
– Prestei conta de meus gastos de campanha ao inv&eacute;s de tentar maquiar, com documenta&ccedil;&atilde;o comprovadamente falso no intuito de ludibriar a Justi&ccedil;a, conforme investiga&ccedil;&atilde;o do Minist&eacute;rio P&uacute;blico Eleitoral.<br />
<br />
– N&atilde;o sou eu que at&eacute; bem pouco tempo liderava as cr&iacute;ticas ao governo Siqueira Campos e de repente ficou mudo, tentando buscar, com apresenta&ccedil;&atilde;o de requerimentos, todo o tipo de benef&iacute;cios que sabidamente nunca ser&atilde;o atendidos, dada &agrave;s dificuldades que pr&oacute;prio governo diz estar passando para a manuten&ccedil;&atilde;o de servi&ccedil;os b&aacute;sicos. Passando pelos seus tr&ecirc;s mandatos de deputada e primeira-dama, nunca realizou. Digo isso porque a deputada chegou ao absurdo de apresentar recentemente expediente solicitando benef&iacute;cios para a capital, que ela poderia ter talvez conseguido durante a gest&atilde;o de seu marido &agrave; frente da administra&ccedil;&atilde;o municipal.<br />
<br />
– Por fim, refor&ccedil;o que esta a&ccedil;&atilde;o n&atilde;o &eacute; algo pessoal, mas uma forma de buscar honrar os votos confiados a mim e o trabalho do PT de Para&iacute;so e regi&atilde;o, primordiais para chegar onde chegamos;<br />
<br />
– Queremos justi&ccedil;a c&eacute;lere e que essa sensa&ccedil;&atilde;o de que o julgamento est&aacute; sendo procrastinado seja apenas uma impress&atilde;o. E a decis&atilde;o, seja ela qual for, acredito ser&aacute; no sentido do cumprimento da lei.</span></div>

Comentários pelo Facebook: