Sobral – 300×100
Seet

Viação Lontra diz que não há monopólio e que frota nova ficou destruída em menos de 8 anos devido infraestrutura precária

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Da Reda&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
Ap&oacute;s estudantes terem intensificado as manifesta&ccedil;&otilde;es cobrando a quebra do monop&oacute;lio do transporte coletivo em Aragua&iacute;na, a Via&ccedil;&atilde;o Lontra se manifestou negando que exista monop&oacute;lio na cidade e que os problemas nos &ocirc;nibus s&atilde;o devidos &agrave; m&aacute; conserva&ccedil;&atilde;o da malha asf&aacute;ltica. Para comprovar o alegado, a Lontra ainda enviou imagens de ve&iacute;culos atolados em buracos.<br />
<br />
<strong><em>Confira as informa&ccedil;&otilde;es</em></strong><br />
<br />
<u><strong>2003/2004 investimentos em ve&iacute;culos novos:</strong></u><br />
<br />
Em 2004 70% da frota que operava o servi&ccedil;o de transporte em aragua&iacute;na era zero, em menos de 8 (oito) anos os ve&iacute;culos foram destru&iacute;dos, das 20 unidades iguais a estas adquiridas pela concession&aacute;ria em 2003/04, todas as 20&nbsp; foram retiradas de circula&ccedil;&atilde;o&nbsp; at&eacute; o ano de 2008, 17 destas est&atilde;o no p&aacute;tio da empresa e foram substitu&iacute;das por n&atilde;o terem condi&ccedil;&otilde;es de circular no tipo de piso&nbsp; oferecido na cidade, os ve&iacute;culos mais antigos e maiores foram reintroduzido por&nbsp; terem maior resist&ecirc;ncia ao tipo do piso. Ap&oacute;s 2004 outras unidades novas foram adquiridas.<br />
<br />
<strong><u>Transporte clandestinos 105 (cento e cinco) ve&iacute;culos: evas&atilde;o de receita</u></strong><br />
<br />
Para que a empresa possa fazer novos investimentos em ve&iacute;culos &eacute; necess&aacute;rio que haja garantia do equil&iacute;brio econ&ocirc;mico-financeiro do contrato, a concession&aacute;ria faz investimentos no servi&ccedil;o, dentro do poss&iacute;vel porque sem recurso n&atilde;o &eacute; poss&iacute;vel. Em fevereiro de 2013, a concession&aacute;ria fez levantamento de ve&iacute;culos clandestinos operando no sistema e foi constatado 105(cento e cinco) ve&iacute;culos fazendo lota&ccedil;&atilde;o, n&atilde;o existe fiscaliza&ccedil;&atilde;o por parte do poder concedente e a evas&atilde;o de receita ocorre diuturnamente, &eacute; recurso que deixa de entrar nos cofres da empresa para a manuten&ccedil;&atilde;o e adequa&ccedil;&atilde;o do servi&ccedil;o.</span><br />
<br />
<u><strong><span style="font-size: 14px;">Aumento de tarifa em 2012 ap&oacute;s 3 anos e dois meses sem reajuste:</span></strong></u><br />
<br />
<span style="font-size: 14px;">O reajuste solicitado pela concession&aacute;ria em 2012 demonstrou que a tarifa t&eacute;cnica resultante das majora&ccedil;&otilde;es dos sal&aacute;rios de funcion&aacute;rios: 43,34%, combust&iacute;vel: 13%(tendo sido reajustado mais duas vezes ap&oacute;s o aumento da tarifa), pneus 20,50%, pe&ccedil;as de suspens&atilde;o 66,00%, recapagem: 33,30%&nbsp; deveria ser autorizada em R$:3,16 (tr&ecirc;s reais e dezesseis centavos), entretanto, a comiss&atilde;o n&atilde;o autorizou a tarifa t&eacute;cnica e autorizou o reajuste de R$:2,00 para R$:2,50 aqu&eacute;m da tarifa t&eacute;cnica, o que foi justificado pelos vereadores em defesa principalmente de pessoas mais carentes e desempregadas que n&atilde;o tem qualquer subs&iacute;dio para o transporte, diferente daqueles que contam com o benef&iacute;cio do vale-transporte e estudantes que tem 50% de desconto. O reajuste de tarifa diferente de revis&atilde;o, n&atilde;o tem o objetivo de garantir aquisi&ccedil;&atilde;o de ve&iacute;culos novos para a frota, mas garantir a continuidade do servi&ccedil;o atrav&eacute;s de corre&ccedil;&atilde;o no valor da tarifa para dar condi&ccedil;&otilde;es de aquisi&ccedil;&atilde;o dos insumos b&aacute;sicos que exigem o servi&ccedil;o que aumentam todos os anos.</span><br />
<br />
<strong><u><span style="font-size: 14px;">Do &ldquo;Monop&oacute;lio&rdquo;</span></u></strong><br />
<br />
<span style="font-size: 14px;">Atualmente tamb&eacute;m executam o transporte remunerado de passageiros em Aragua&iacute;na mais de 500 mototaxistas que tamb&eacute;m embarcam e desembarcam passageiros em pontos de &ocirc;nibus, dentro os taxistas, mais de 250, alguns tamb&eacute;m executam lota&ccedil;&atilde;o. Todo o sistema, &ocirc;nibus, motos e t&aacute;xis clamam por fiscaliza&ccedil;&atilde;o &eacute; um problema comum. &Eacute; poss&iacute;vel ao Poder Concedente a modifica&ccedil;&atilde;o unilateral do contrato, havendo a devida revis&atilde;o do mesmo, observado os preceitos das disposi&ccedil;&otilde;es constitucionais e na legisla&ccedil;&atilde;o federal, Lei 8.666/93 e 8987/97, que regulamenta o caso.<br />
<br />
<img alt="" src="http://afnoticias.com.br/administracao/files/images/%C3%B4nibus.jpg" style="width: 600px; height: 414px;" /></span></div>

Comentários pelo Facebook: