Sobral – 300×100
Seet

Professores de Goiatins ameaçam fazer greve por causa dos atrasos constantes nos salários

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Da Reda&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
Na manh&atilde; desta segunda-feira (15) os professores da rede municipal de ensino de Goiatins (TO) entregaram um of&iacute;cio ao prefeito Vin&iacute;cius Donnover (PSD) comunicando que a classe far&aacute; um indicativo de greve caso o gestor n&atilde;o regularize o pagamento dos servidores. A informa&ccedil;&atilde;o foi repassada ao <strong><em>AF Not&iacute;cias</em></strong> pela diretora do Sindicato dos Trabalhadores em Educa&ccedil;&atilde;o (Sintet), Loecy Rodrigues Guida.<br />
<br />
De acordo com a l&iacute;der sindical, at&eacute; a presente data, os mais de 200 professores da rede municipal de ensino ainda n&atilde;o receberam o pagamento referente ao m&ecirc;s de mar&ccedil;o, mesmo o munic&iacute;pio j&aacute; tendo recebido em 2013 mais de 1,8 milh&atilde;o de reais provenientes do FUNDEB (dinheiro destinado exclusivamente &agrave; educa&ccedil;&atilde;o).<br />
<br />
Para a diretora do Sindicato, n&atilde;o &eacute; justific&aacute;vel que o prefeito tenha pago apenas duas folhas com o montante de recursos que o munic&iacute;pio j&aacute; recebeu. Ainda segundo Loecy, ap&oacute;s ser reeleito no ano passado, o prefeito Vin&iacute;cius atrasou em dois meses o pagamento dos professores. A classe disse ainda que foi firmado um acordo no &uacute;ltimo dia 06 de fevereiro onde o gestor fez o compromisso de pagar os servidores at&eacute; o dia 10 de cada m&ecirc;s.<br />
<br />
O of&iacute;cio encaminhado ao prefeito d&aacute; um prazo de 48 horas para que se posicione sobre a situa&ccedil;&atilde;o, bem como apresente solu&ccedil;&otilde;es para os constantes atrasos no pagamento.<br />
<br />
<u><strong>Piso salarial</strong></u><br />
<br />
Al&eacute;m de n&atilde;o pagar os sal&aacute;rios na data ajustada, o prefeito tamb&eacute;m n&atilde;o cumpre o Piso Nacional dos Professores. Atualmente um professor do munic&iacute;pio de Goiatins recebe R$ 1.451,00 por 40 horas semanais de trabalho.<br />
<br />
Em maio de 2012, o prefeito havia assinado um acordo se comprometendo a pagar o piso a partir de agosto do mesmo ano, por&eacute;m, at&eacute; o presente momento o reajuste n&atilde;o foi aplicado e nem o retroativo negociado. &ldquo;Desde o ano passado ele vem enrolando a gente&rdquo;, disse Loecy.<br />
<br />
<strong><u>Presta&ccedil;&atilde;o de contas</u></strong><br />
<br />
A classe questiona ainda para onde est&atilde;o sendo destinados os recursos do FUNDEB. Al&eacute;m disso, a prefeitura est&aacute; se recusando a entregar documentos para que o Conselho do FUNDEB fiscalize a aplica&ccedil;&atilde;o dos recursos. At&eacute; o custo total da folha de pagamento da educa&ccedil;&atilde;o n&atilde;o &eacute; repassado &agrave; classe com exatid&atilde;o.<br />
&nbsp;&nbsp;<br />
<u><strong>Empr&eacute;stimos consignados</strong></u><br />
<br />
A diretora sindical ainda denunciou que a prefeitura est&aacute; fazendo o desconto em folha dos empr&eacute;stimos consignados, mas n&atilde;o estava repassando &agrave; institui&ccedil;&atilde;o banc&aacute;ria. Diante disso, o banco agora est&aacute; cobrando o empr&eacute;stimo diretamente do servidor.<br />
<br />
Entretanto, os servidores est&atilde;o pagando os consignados com acr&eacute;scimos de juros e multas decorrentes dos atrasos no pagamento.</span></div>

Comentários pelo Facebook: