Seet
Sobral – 300×100

Secretária de Ação Social terá que prestar esclarecimentos sobre Restaurante Popular

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Da Reda&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
Os vereadores s&atilde;o os agentes p&uacute;blicos que mais tem ouvido as cobran&ccedil;as da popula&ccedil;&atilde;o em rela&ccedil;&atilde;o &agrave; falta de aten&ccedil;&atilde;o b&aacute;sica na &aacute;rea social de Aragua&iacute;na. Um desses pontos diz respeito ao Restaurante Popular que est&aacute; fechado desde o &uacute;ltimo dia 24 de dezembro do ano passado, sob o pretexto de que o pr&eacute;dio passaria por reformas e tamb&eacute;m em virtude do encerramento do contrato com a empresa que administrava o local.<br />
<br />
O principal diferencial do restaurante &eacute; seu car&aacute;ter eminentemente social, j&aacute; que foi constru&iacute;do para atender a popula&ccedil;&atilde;o carente oferecendo almo&ccedil;o de qualidade a um pre&ccedil;o bastante acess&iacute;vel.&nbsp;<br />
<br />
Agora, prestes a completar quatro meses da gest&atilde;o do prefeito Ronaldo Dimas (PR), os vereadores querem ouvir da pr&oacute;pria secret&aacute;ria de A&ccedil;&atilde;o Social, Cleomar Ribeiro de Oliveira, o porqu&ecirc; do restaurante ainda permanecer fechado, bem como a solu&ccedil;&atilde;o, em curto prazo, para o problema.<br />
<br />
Para o vereador Abr&atilde;o (PRTB), autor do requerimento que convoca a secret&aacute;ria para prestar esclarecimentos na C&acirc;mara, a parte social na cidade tem deixado muito a desejar, principalmente em a&ccedil;&otilde;es simples como a falta de caminh&atilde;o para atender a comunidade carente durante uma mudan&ccedil;a, por exemplo, ou at&eacute; mesmo no aux&iacute;lio &agrave;s fam&iacute;lias de baixa renda durante vel&oacute;rio de um parente.&nbsp; &ldquo;Assist&ecirc;ncia social n&atilde;o significa assistencialismo quando ela for feita para atender direitos sociais garantidos na Constitui&ccedil;&atilde;o Federal&rdquo;, explica.<br />
<br />
A primeira previs&atilde;o era de que o Restaurante Popular reabrisse as portas no m&ecirc;s de fevereiro ap&oacute;s reforma e contrata&ccedil;&atilde;o de empresa prestadora de servi&ccedil;os, no entanto, findo esse prazo nenhum esclarecimento foi prestado &agrave; sociedade por parte da prefeitura de Aragua&iacute;na.<br />
<br />
O requerimento convocando a secret&aacute;ria Cleomar Ribeiro ser&aacute; votado na pr&oacute;xima semana no Legislativo Municipal. Caso aprovado, ela ter&aacute; que comparecer &agrave; C&acirc;mara para prestar esclarecimentos sobre a aus&ecirc;ncia de a&ccedil;&otilde;es sociais no munic&iacute;pio.<br />
<br />
Quando estava em funcionamento, o Restaurante Popular tinha capacidade para servir at&eacute; 800 refei&ccedil;&otilde;es di&aacute;rias a um custo individual de R$ 2,00.<br />
<br />
O Restaurante popular est&aacute; inserido em um programa da Secret&aacute;ria Nacional de Seguran&ccedil;a Alimentar e Nutricional do Minist&eacute;rio de Desenvolvimento Social, no projeto est&aacute; classificado como um ambiente capaz de oferecer alimenta&ccedil;&atilde;o saud&aacute;vel e a pre&ccedil;o acess&iacute;vel &aacute; popula&ccedil;&atilde;o.</span></div>

Comentários pelo Facebook: