Sobral – 300×100
Seet

Mulher morre prensada por bancada de madeira enquanto dormia

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Da Reda&ccedil;&atilde;o</strong></u>&nbsp;<br />
<br />
Na madrugada desta quinta-feira (18) uma trag&eacute;dia tirou a vida da vendedora L&eacute;ia Mendes da Concei&ccedil;&atilde;o, 25 anos, natural de Jacund&aacute; (PA) e residente em Pedreiras (MA).<br />
<br />
De acordo com informa&ccedil;&otilde;es, L&eacute;ia, juntamente com dois homens, andava percorrendo v&aacute;rias cidades vendendo produtos de limpeza. Um deles era o propriet&aacute;rio da empresa Vou Contigo Produtos de Limpeza Ltda, do Maranh&atilde;o, e o outro um vendedor.<br />
<br />
Chegando a noite, a mulher e o vendedor se deslocaram at&eacute; o Posto Ipanema, BR-153, na Vila Norte, em Aragua&iacute;na, onde armaram suas redes para dormirem. Uma das cordas da rede da v&iacute;tima foi amarrada na viga do posto e a outra numa bancada de madeira; j&aacute; o vendedor amarrou uma de suas cordas em um caminh&atilde;o ca&ccedil;amba e a outra tamb&eacute;m na bancada de madeira.<br />
<br />
Ap&oacute;s isso, apenas L&eacute;ia ficou dormindo enquanto o vendedor e o dono da empresa foram andar na cidade.<br />
<br />
Na madrugada, por volta das 3 horas, o motorista da ca&ccedil;amba deu partida, saiu e derrubou a bancada de madeira por cima da vendedora L&eacute;ia. Por&eacute;m, como estava ainda de noite e a mulher embrulhada, o motorista apenas desceu e cortou a corda da rede sem perceber que a mulher estava debaixo da bancada que havia ca&iacute;do.<br />
<br />
Cerca de uma hora depois, o vendedor e o dono da empresa retornaram ao lugar e encontraram L&eacute;ia prensada contra o ch&atilde;o pela bancada de madeira.<br />
&nbsp;&nbsp;<br />
De acordo com a per&iacute;cia, a mulher morreu por asfixia.<br />
<br />
Segundo populares, a ca&ccedil;amba pertence &agrave; empresa Jurema, de Palmeirante.<br />
<br />
Nem o dono da empresa de produtos de limpeza e nem o funcion&aacute;rio quiseram falar sobre o ocorrido.</span></div>

Comentários pelo Facebook: