Sobral – 300×100
Seet

UNISA diz que FTC usava seu nome em Araguaína de forma irregular

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Arnaldo Filho</strong></u><br />
Portal AF Not&iacute;cias<br />
<br />
O dilema envolvendo as faculdades respons&aacute;veis pela oferta do curso Tecn&oacute;logo em Seguran&ccedil;a no Trabalho, em Aragua&iacute;na, &eacute; mais complexo do que se imagina.<br />
<br />
A Faculdade de Tecnologia e Ci&ecirc;ncias de Salvador (FTC) iniciou em 2008 a oferta do curso em Aragua&iacute;na, mas n&atilde;o tinha autoriza&ccedil;&atilde;o do MEC. Com isso, a FTC firmou um conv&ecirc;nio junto a Universidade de Santo Amaro (UNISA) para que esta promovesse a cola&ccedil;&atilde;o de grau e emitisse o diploma dos estudantes, fato que n&atilde;o aconteceu.<br />
<br />
Ap&oacute;s muitas insist&ecirc;ncias dos acad&ecirc;micos enviando e-mails e fazendo liga&ccedil;&otilde;es, a UNISA informou, em janeiro deste ano, que havia um acordo para dar continuidade ao curso. A institui&ccedil;&atilde;o foi enf&aacute;tica ao afirmar que todos os estudantes de Aragua&iacute;na havia estudando em uma faculdade n&atilde;o credenciada no MEC para o curso de Tecn&oacute;logo em Seguran&ccedil;a no Trabalho.&nbsp; <em>&ldquo;Esta institui&ccedil;&atilde;o onde o senhor estudou usou o nome da UNISA de forma indevida e n&atilde;o autorizada&rdquo;, </em>disse em resposta ao estudante.<br />
<br />
Ainda conforme a UNISA, o MEC autorizou que os alunos da FTC fossem acolhidos pela nova institui&ccedil;&atilde;o no per&iacute;odo de abril a novembro de 2011.&nbsp; <em>&ldquo;A UNISA est&aacute; impedida de acolher os alunos ap&oacute;s esta data&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
<u><strong>Quem perdeu o prazo</strong></u><br />
<br />
Mesmo quem concluiu o curso, mas perdeu o prazo de transfer&ecirc;ncia para a UNISA n&atilde;o h&aacute; mais como dar continuidade ao curso. <em>&ldquo;N&atilde;o h&aacute; como o senhor dar continuidade em seu curso seja na UNISA ou em outra institui&ccedil;&atilde;o, visto que as IES credenciadas n&atilde;o podem receber alunos de institui&ccedil;&otilde;es n&atilde;o credenciadas&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
A UNISA disse ainda que enviou para os e-mails dos estudantes o comunicado para que todos formalizassem o v&iacute;nculo acad&ecirc;mico, mas muitos perderam o prazo. Neste caso, a Universidade de Santo Amaro (UNISA) finalizou informando que os estudantes que perderam o prazo devem prestar novo vestibular e fazer o curso, novamente, para terem direito ao diploma.<br />
<br />
<u><strong>Entenda</strong></u><br />
<br />
Desde 2011, dezenas de estudantes que fizeram o curso de Tecn&oacute;logo em Seguran&ccedil;a no Trabalho nas institui&ccedil;&otilde;es UNISA/FTC lutam para receber o diploma de conclus&atilde;o de curso. A FTC n&atilde;o d&aacute; mais nenhum retorno aos seus acad&ecirc;micos e bloqueou o acesso dos alunos ao Portal do Acad&ecirc;mico. O investimento individual de cada aluno superou 9 mil reais.<br />
<br />
Muitos estudantes j&aacute; procuraram o PROCON e ingressaram com a&ccedil;&otilde;es na justi&ccedil;a, mas at&eacute; agora n&atilde;o h&aacute; solu&ccedil;&atilde;o. &Eacute; um sonho frustrado. Agora este grupo de alunos busca o apoio do Minist&eacute;rio P&uacute;blico Federal na solu&ccedil;&atilde;o do problema.</span></div>

Comentários pelo Facebook: