Seet
Sobral – 300×100

PF desarticula quadrilha especializada em roubo de cargas que atuava no TO

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">Vinte e duas pessoas foram presas na manh&atilde; de hoje (6) em decorr&ecirc;ncia da Opera&ccedil;&atilde;o Piratas do Asfalto, deflagrada pela Pol&iacute;cia Federal contra uma quadrilha especializada em roubo de cargas nas estradas brasileiras. A a&ccedil;&atilde;o policial acontece em sete estados e s&atilde;o cumpridos 35 mandados de pris&atilde;o, al&eacute;m de 40 mandados de busca e apreens&atilde;o. A estimativa da PF &eacute; que, apenas no per&iacute;odo investigado, a quadrilha tenha causado preju&iacute;zo de mais de R$ 50 milh&otilde;es.<br />
<br />
As investiga&ccedil;&otilde;es que levaram &agrave; identifica&ccedil;&atilde;o da organiza&ccedil;&atilde;o criminosa come&ccedil;aram em fevereiro de 2012, no Tocantins e permitiram a identifica&ccedil;&atilde;o da rotina da quadrilha que atuava tamb&eacute;m na Bahia, no Cear&aacute;, em Goi&aacute;s, Minas Gerais, no Par&aacute; e em S&atilde;o Paulo.<br />
<br />
Segundo a Pol&iacute;cia Federal, a quadrilha atuava de forma violenta, &ldquo;abordando os caminh&otilde;es ainda em movimento, realizando emboscadas e sequestrando motoristas. Os criminosos tamb&eacute;m contavam com a cumplicidade de alguns caminhoneiros&rdquo;, afirma nota divulgada pela corpora&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Os criminosos usavam bloqueadores de celulares para evitar o rastreamento dos caminh&otilde;es e da carga roubada. A Pol&iacute;cia Federal investiga a participa&ccedil;&atilde;o de funcion&aacute;rios das empresas de monitoramento e seguran&ccedil;a eletr&ocirc;nica no esquema criminoso.<br />
<br />
Durante as investiga&ccedil;&otilde;es, policiais monitoraram 17 casos de roubo de cargas, algumas avaliadas em mais de R$ 1 milh&atilde;o. A quadrilha roubava desde g&ecirc;neros aliment&iacute;cios e eletr&ocirc;nicos at&eacute; materiais de constru&ccedil;&atilde;o.</span></div>

Comentários pelo Facebook: