Seet
Sobral – 300×100

Luzimar Coelho acionará MPF e Polícia Federal sobre paralisação de obras com recursos federais

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Da Reda&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
Tr&ecirc;s meses ap&oacute;s a aprova&ccedil;&atilde;o de um requerimento solicitando informa&ccedil;&otilde;es sobre a paralisa&ccedil;&atilde;o das obras de pavimenta&ccedil;&atilde;o asf&aacute;ltica nos Setores Nova Aragua&iacute;na, Palmas e Vila Goi&aacute;s, a empresa respons&aacute;vel, EHL &ndash; Hidro Eletro Ltda, ainda n&atilde;o apresentou nenhum posicionamento &agrave; C&acirc;mara Municipal sobre o assunto.<br />
<br />
Revoltado com o descaso, o vereador Luzimar Coelho (PRTB), autor do requerimento, cobrou novamente os esclarecimentos, mas desta vez j&aacute; expressando inconformismo e fazendo duras cr&iacute;ticas &agrave; empresa.<br />
<br />
O parlamentar vistou os setores e constatou que o pouco realizado j&aacute; apresenta problemas graves. <em>&ldquo;Asfalto de m&aacute; qualidade, sem meio fio e bueiros expostos. Risco de algu&eacute;m sofrer acidentes durante o dia, e principalmente &agrave; noite. O asfalto n&atilde;o tem um ano de executado e est&aacute; todo deteriorado. A comunidade quer respostas. Nessas condi&ccedil;&otilde;es a obra ser&aacute; questionada pela C&acirc;mara. N&atilde;o aceitamos. Queremos que a empresa se pronuncie&rdquo;</em>, disparou.<br />
<br />
Ainda conforme o parlamentar, a empresa EHL &ndash; Hidro Eltro, at&eacute; o presente momento n&atilde;o se prontificou a prestar os devidos esclarecimentos sobre a paralisa&ccedil;&atilde;o das obras e nem informou se dar&aacute; continuidade aos servi&ccedil;os.&nbsp; <em>&ldquo;Em outubro come&ccedil;a novamente as chuvas e a comunidade ter&aacute; que esperar mais um ano por esse asfalto? &Eacute; um descaso muito grande por parte dessa empresa. Falta de compromisso. Falta de responsabilidade&rdquo;</em>, criticou.<br />
<br />
O vereador Luzimar acredita que os servi&ccedil;os n&atilde;o ser&atilde;o recebidos pela nova gest&atilde;o. <em>&ldquo;&Eacute; inadmiss&iacute;vel uma usurpa&ccedil;&atilde;o do dinheiro p&uacute;blico dessa forma. &Eacute; um desrespeito ao povo e &agrave; C&acirc;mara que solicitou um posicionamento&rdquo;</em>, criticou.<br />
<br />
O parlamentar garantiu que encaminhar&aacute; of&iacute;cio ao Minist&eacute;rio P&uacute;blico Federal&nbsp; e &agrave; Pol&iacute;cia Federal solicitando investiga&ccedil;&atilde;o para saber o paradeiro dos recursos federais em quest&atilde;o, da ordem de R$ 4,6 milh&otilde;es.<br />
<br />
<u><strong><img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/obras.JPG" style="width: 300px; height: 225px; border-width: 0px; border-style: solid; margin-left: 5px; margin-right: 5px; float: left;" />O contrato</strong></u><br />
<br />
De acordo com a placa informativa, o contrato para as obras nos setores Palmas, Nova Aragua&iacute;na e Vila Goi&aacute;s foi firmado com a empresa EHL &ndash; Hidro Eletro Ltda no valor de R$ 4.646.528,23 para executar os servi&ccedil;os no prazo de 240 dias, come&ccedil;ando em 29 de junho de 2012. No entanto, o prazo se esgotou e apenas duas ruas receberam pavimenta&ccedil;&atilde;o, e ainda de p&eacute;ssima qualidade.<br />
<br />
Os recursos s&atilde;o provenientes de parceria entre a prefeitura de Aragua&iacute;na, Caixa Econ&ocirc;mica e Minist&eacute;rio das Cidades.&nbsp; Os servi&ccedil;os deveriam incluir pavimenta&ccedil;&atilde;o asf&aacute;ltica com tratamento superficial duplo, execu&ccedil;&atilde;o de sinaliza&ccedil;&atilde;o horizontal e drenagem.</span></div>

Comentários pelo Facebook: