Sobral – 300×100
Seet

Deputado denuncia que 40 mil cestas básicas já estariam sendo providenciadas antes da licitação

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Da Reda&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
Em nota &agrave; imprensa, o deputado Manoel Queiroz (PPS), autor do requerimento que solicitava a convoca&ccedil;&atilde;o do secret&aacute;rio Agimiro Costa para comparecer &agrave; Assembleia e explicar a aquisi&ccedil;&atilde;o e distribui&ccedil;&atilde;o de 225 mil cestas, afirmou &nbsp;que os questionamentos feitos na tribuna se referem a fatos concretos que neste momento precisam ser esclarecidos.<br />
<br />
Segundo a nota, quando o parlamentar citou favorecimento, Queiroz se referiu ao processo ocorrido no &uacute;ltimo dia 15 de maio de 2013, em que a empresa Stalim &amp; Oliveira LTDA (Meio a Meio), que venceu em 2011 para fornecer mais de 600 mil cestas para o Estado, j&aacute; estaria contratando funcion&aacute;rios para a confec&ccedil;&atilde;o de 40 mil cestas b&aacute;sicas, 15 dias antes da licita&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Segundo o parlamentar, a convoca&ccedil;&atilde;o do secret&aacute;rio era t&atilde;o somente para prestar esclarecimentos no que se referem as mais de 225 mil cestas b&aacute;sicas adquiridas atrav&eacute;s do registro de pre&ccedil;o 001/2011.<br />
<br />
<strong><u>Tocantins sem fome</u></strong><br />
<br />
Segundo a Secretaria, a partir de 23 de novembro de 2011 foi institu&iacute;do o cart&atilde;o Tocantins sem Fome atrav&eacute;s do qual as fam&iacute;lias passaram a receber o valor da cesta b&aacute;sica em cr&eacute;dito alimentar.<br />
<br />
Na nota, o parlamentar questionou a necessidade da compra de mais 40 mil cestas b&aacute;sicas, visto que o cart&atilde;o, segundo a pr&oacute;pria Secretaria, teria sido criado para esta finalidade. <em>&ldquo;Desta forma, as informa&ccedil;&otilde;es prestadas pela Secretaria, evidenciam as suspeitas levantadas pelo deputado, sobre favorecimento da referida empresa&rdquo;</em>, afirma a nota.<br />
<br />
Manoel Queiroz refor&ccedil;ou ainda que a rejei&ccedil;&atilde;o do requerimento de convoca&ccedil;&atilde;o, por parte da base do governo, n&atilde;o condiz com as palavras do governador Siqueira Campos, que ao ser entrevistado disse: <em>&ldquo;Quem quiser roubar n&atilde;o venha ao Pal&aacute;cio. N&oacute;s n&atilde;o roubamos e n&atilde;o deixamos roubar. A corrup&ccedil;&atilde;o tem tirado um absurdo de dinheiro do nosso Estado. Temos que agir contra isso&rdquo;.</em><br />
<br />
O deputado Manoel Queiroz finaliza a nota afirmando &ldquo;que n&atilde;o se deu por vencido sobre o assunto&rdquo;.</span></div>

Comentários pelo Facebook: