Sobral – 300×100
Seet

Receita paga hoje maior lote da história do IR, 2,7 bilhões

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">A partir de hoje (17), a Receita Federal libera na rede banc&aacute;ria o dinheiro do primeiro lote de restitui&ccedil;&otilde;es do Imposto de Renda Pessoa F&iacute;sica 2013. A <a href="http://goo.gl/2TtJg" target="_blank"><u><strong>consulta</strong></u></a> est&aacute; dispon&iacute;vel desde o &uacute;ltimo dia 10 no site do &oacute;rg&atilde;o. Em valor, o total do primeiro lote &eacute; recorde, informou a Receita.<br />
<br />
Constar&atilde;o, na consulta tamb&eacute;m lotes residuais de declara&ccedil;&otilde;es dos &uacute;ltimos cinco anos, liberadas da malha fina. Para o exerc&iacute;cio de 2013, ser&atilde;o creditadas restitui&ccedil;&otilde;es de um total de 1,9 milh&atilde;o de contribuintes, no valor de R$ 2,7 bilh&otilde;es, j&aacute; corrigidas em 1,6%.<br />
<br />
Para o contribuinte, &eacute; necess&aacute;rio &ndash; levando-se em conta a infla&ccedil;&atilde;o, juros altos e a conjuntura econ&ocirc;mica atual – tomar algumas precau&ccedil;&otilde;es: quitar parte ou o total das d&iacute;vidas e evitar desviar o dinheiro da restitui&ccedil;&atilde;o para o consumo.<br />
<br />
De acordo com o presidente do Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Rela&ccedil;&otilde;es de Consumo (Ibedec), Geraldo Tardin, &eacute; aconselh&aacute;vel ao contribuinte colocar a vida financeira em dia. &ldquo;A inadimpl&ecirc;ncia n&atilde;o para de aumentar. Os produtos que geram maior inadimpl&ecirc;ncia s&atilde;o o cheque especial e o cart&atilde;o de cr&eacute;dito. E o consumidor que est&aacute; inadimplente deve aproveitar, correr ao banco e negociar&rdquo;, orienta.<br />
<br />
Segundo Tardin, isso n&atilde;o significa que as pessoas n&atilde;o devam viver. Quem n&atilde;o tiver d&iacute;vidas pode aproveitar e fazer uma viagem, um consumo de lazer, por exemplo. Mesmo sendo esse um lote de restitui&ccedil;&otilde;es grande, ele observa que os valores das devolu&ccedil;&otilde;es para cada contribuinte n&atilde;o devem ser de grande monta.<br />
<br />
Outra indica&ccedil;&atilde;o do presidente do Ibedec &eacute; usar o dinheiro para fazer um planejamento de gastos previstos no futuro como o pagamento do IPTU, IPVA e seguro da ve&iacute;culo, entre outros. &ldquo;Quando chega pr&oacute;ximo a agosto come&ccedil;o a fazer uma poupan&ccedil;a para pagar isso tudo. No in&iacute;cio do ano, h&aacute; pessoas que t&ecirc;m d&iacute;vida de R$ 6 mil a R$ 7 mil e n&atilde;o t&ecirc;m para onde correr, se n&atilde;o poupar.&rdquo;<br />
<br />
Para saber se teve a declara&ccedil;&atilde;o liberada, o contribuinte dever&aacute; acessar a p&aacute;gina da Receita Federal na internet ou ligar para o Receitafone 146. A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smarthphones que usam os sistemas operacionais Android&nbsp; e iOS que facilitam a consulta.<br />
<br />
A Receita informa que a restitui&ccedil;&atilde;o ficar&aacute; dispon&iacute;vel no banco durante um ano. Se o contribuinte n&atilde;o fizer o resgate nesse prazo, dever&aacute; requer&ecirc;-la por meio da internet, mediante o Formul&aacute;rio Eletr&ocirc;nico – Pedido de Pagamento de Restitui&ccedil;&atilde;o, ou diretamente no e-CAC, no servi&ccedil;o Declara&ccedil;&atilde;o IRPF.<br />
<br />
O contribuinte poder&aacute; &ndash; na hip&oacute;tese de o dinheiro n&atilde;o ser creditado – procurar pessoalmente qualquer ag&ecirc;ncia do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (atendimento exclusivo para deficientes auditivos), para agendar o cr&eacute;dito em conta-corrente ou poupan&ccedil;a, em seu nome, em qualquer banco.</span></div>

Comentários pelo Facebook: