Sobral – 300×100
Seet

Diretor da Clínica São Francisco desabafa: ‘este ano chegamos ao limite, eu já joguei a toalha’

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Arnaldo Filho</strong></u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
Um dos participantes do debate da sa&uacute;de p&uacute;blica promovido pela C&acirc;mara Municipal de Aragua&iacute;na nesta ter&ccedil;a-feira (18), Luiz Carlos de Oliveira, relatou os graves problemas sofridos pela Cl&iacute;nica de Repouso S&atilde;o Francisco e lamentou a falta de apoio por parte dos governos estadual e federal.<br />
<br />
A cl&iacute;nica &eacute; a &uacute;nica da regi&atilde;o que oferece atendimento psiqui&aacute;trico e fechar&aacute; as portas nas pr&oacute;ximas semanas por falta de recursos financeiros para manuten&ccedil;&atilde;o do atendimento.&nbsp;<br />
<br />
A sess&atilde;o na C&acirc;mara atendeu um requerimento do vereador Geraldo Silva (PMDB).<br />
<br />
Segundo o m&eacute;dico e diretor Luiz Carlos, a cl&iacute;nica atua em Aragua&iacute;na h&aacute; 33 anos e nos &uacute;ltimos 15 anos o Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de iniciou uma &#39;pol&iacute;tica&#39; de redu&ccedil;&atilde;o no valor das di&aacute;rias pagas por cada paciente. &ldquo;<em>Atualmente recebemos 43 reais por di&aacute;ria para o paciente fazer cinco refei&ccedil;&otilde;es ao dia, dormir, receber medicamentos e tratamento especializado. 40% desse dinheiro ainda vai para o Governo na forma de impostos, ent&atilde;o nos sobra apenas 23 reais. Quem consegue encontrar um local para dormir em Aragua&iacute;na por 40 reais?&rdquo;</em>, questionou.<br />
<br />
<u><strong>Atrasos constantes</strong></u><br />
<br />
Segundo o diretor, nos &uacute;ltimos tr&ecirc;s anos os atrasos nos repasses se tornaram constantes. <em>&ldquo;Este ano chegamos ao limite. N&atilde;o tenho como ficar bancando tratamento de sa&uacute;de mental. J&aacute; vendi todo meu gado e minha caminhonete para pagar os funcion&aacute;rios da cl&iacute;nica&rdquo;</em>, afirmou Luiz Carlos.<br />
<br />
Para o presidente do Conselho Municipal de Sa&uacute;de, Agnaldo Teixeira, se depender do Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de, ou da Secretaria Estadual de Sa&uacute;de, todos os hospitais psiqui&aacute;tricos do pa&iacute;s ser&atilde;o fechados, pois n&atilde;o &eacute; mais pol&iacute;tica do Minist&eacute;rio ajudar estas unidades. <em>&ldquo;Eles est&atilde;o transferindo esse atendimento para os CAPS. Devemos agora debater essa situa&ccedil;&atilde;o a n&iacute;vel de munic&iacute;pio e tentar sensibilizar tamb&eacute;m o governador, pois o Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de n&atilde;o vai mais repassar recursos, infelizmente&rdquo;,</em> lamentou Teixeira.<br />
<br />
Conforme o diretor da Cl&iacute;nica, em todos os pa&iacute;ses onde os hospitais psiqui&aacute;tricos foram fechados as experi&ecirc;ncias posteriores foram desastrosas. O m&eacute;dico psiquiatra ainda fez um desabafo:&nbsp;<em> &ldquo;Eu j&aacute; joguei a toalha. N&atilde;o vou mais brigar com essa turma. H&aacute; mais de 10 anos que fa&ccedil;o essa peregrina&ccedil;&atilde;o para mostrar que n&atilde;o &eacute; poss&iacute;vel manter a cl&iacute;nica com esse valor &iacute;nfimo&rdquo;</em>, relembrou.<br />
<br />
<u><strong>O sonho</strong></u><br />
<br />
Luiz Carlos disse ainda com profunda tristeza que o fechamento da Cl&iacute;nica de Repouso S&atilde;o Francisco &eacute; um sonho que chega ao fim. <em>&ldquo;Se somarmos a dor de todos os funcion&aacute;rios da cl&iacute;nica que est&atilde;o perdendo seus empregos talvez n&atilde;o se equipare &agrave; minha, pois esta cl&iacute;nica era um ideal desde a faculdade de medicina&rdquo;</em>, declarou.<br />
<br />
<u><strong>Fechamento da cl&iacute;nica</strong></u><br />
<br />
Ainda conforme o diretor, a cl&iacute;nica possu&iacute;a cerca de 100 funcion&aacute;rios, sendo que 30 deles j&aacute; foram dispensados. S&oacute; a folha de pagamento mensal chega a uma m&eacute;dia de 180 mil reais, enquanto o governo repassa cerca de 230 mil por m&ecirc;s.<br />
<br />
Apesar das promessas de pagamento dos valores em atrasos, Luiz Carlos afirmou que a Secretaria Estadual de Sa&uacute;de pagou recentemente apenas o m&ecirc;s de fevereiro, ficando em atrasos os meses de mar&ccedil;o, abril, maio e, agora, junho.<br />
<br />
Em decorr&ecirc;ncia desses problemas a Cl&iacute;nica j&aacute; iniciou um processo de altas coletivas e, os casos mais graves, est&atilde;o sendo encaminhados ao Hospital Regional de Aragua&iacute;na.<br />
<br />
O fechamento definitivo est&aacute; previsto para o fim deste m&ecirc;s de junho.&nbsp;<br />
<br />
<u><strong>Presentes no debate da sa&uacute;de</strong></u><br />
<br />
Estiveram presentes no debate o diretor do Hospital de Doen&ccedil;as Tropicais (HDT), Hil&aacute;rio F&aacute;bio; o secret&aacute;rio municipal de sa&uacute;de, Rubens Neves; diretor do Hospital Regional, Kaio Diniz; Presidente do Conselho Municipal de Sa&uacute;de, Agnaldo Teixeira; e um representante da Pr&oacute;-Sa&uacute;de.</span></div>

Comentários pelo Facebook: