Sobral – 300×100
Seet

Halum recorre a ministro e pede duplicação total da Belém-Brasília

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">Em audi&ecirc;ncia com o ministro dos Transportes, C&eacute;sar Borges (PR), nesta ter&ccedil;a-feira, o presidente da Frente Parlamentar pela Duplica&ccedil;&atilde;o da Bel&eacute;m-Bras&iacute;lia, deputado federal C&eacute;sar Halum (PSD-TO), juntamente com os deputados Heuler Cruvinel (PSD-GO) e H&eacute;lio Santos (PSD-MA), ratificou seu pedido pela duplica&ccedil;&atilde;o da BR-153, que &eacute; formada por onze rodovias federais e passa pelos Estados de Goi&aacute;s, Tocantins, Maranh&atilde;o e Par&aacute;.<br />
<br />
De acordo com Halum, o cronograma do Minist&eacute;rio dos Transportes prev&ecirc; para o pr&oacute;ximo dia 26 de setembro a publica&ccedil;&atilde;o do edital de convoca&ccedil;&atilde;o das empresas concession&aacute;rias para a administra&ccedil;&atilde;o das obras de duplica&ccedil;&atilde;o da BR-153 num trecho de 814 km, compreendendo as cidades de An&aacute;polis-GO a Para&iacute;so-TO e de Para&iacute;so-TO a Palmas-TO, j&aacute; aprovado pelo DNIT. J&aacute; a data estimada para a licita&ccedil;&atilde;o &eacute; 25 de novembro de 2013, contudo o deputado solicitou que seja aproveitada a oportunidade e que se amplie a concess&atilde;o do trecho por toda a Bel&eacute;m-Bras&iacute;lia.<br />
<br />
&ldquo;Indiscutivelmente essa &eacute; uma boa not&iacute;cia. No entanto, os trechos das demais cidades adjacentes &agrave;quela rodovia tamb&eacute;m precisam de duplica&ccedil;&atilde;o, o Tocantins principalmente, pois sofremos diariamente com os acidentes graves, que ceifam a vida de dezenas de cidad&atilde;os&rdquo;, disse o pessedista.<br />
<br />
Segundo o ministro, a iniciativa privada s&oacute; aceita participar de uma concess&atilde;o quando existe viabilidade t&eacute;cnica e econ&ocirc;mica, sendo que o principal fator &eacute; o volume m&eacute;dio di&aacute;rio/ano que deve estar a cima de 6 mil ve&iacute;culos por dia. &ldquo;Este primeiro trecho, j&aacute; aprovado, est&aacute; dentro das normas de economicidade. A pedido da Frente Parlamentar, vou ordenar o in&iacute;cio dos estudos do trecho entre Para&iacute;so do Tocantins, Aragua&iacute;na, at&eacute; A&ccedil;ail&acirc;ndia no Maranh&atilde;o&quot;, disse Borges.<br />
<br />
Questionado sobre os ped&aacute;gios, C&eacute;sar Borges garantiu que os estudos apontam para uma tarifa entre R$ 5,00 e R$ 10,00. Halum retrucou dizendo que se ser&aacute; pago pedagio, o valor do IPVA dever&aacute; ser reduzido.</span></div>

Comentários pelo Facebook: