Sobral – 300×100
Seet

Vereador Geraldo Silva avalia debate da saúde de forma positiva, mas lamenta ausência do principal interessado

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Da Reda&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
Ap&oacute;s o debate da sa&uacute;de p&uacute;blica araguainense promovido pela C&acirc;mara Municipal nesta ter&ccedil;a-feira (18), o vereador Geraldo Silva (PMDB), autor do requerimento, avaliou as discuss&otilde;es de forma bastante positiva, mas lamentou novamente a aus&ecirc;ncia da Secret&aacute;ria Estadual de Sa&uacute;de, Vanda Paiva. &ldquo;<em>A parte mais interessada era o Estado, pois temos muitos problemas em Aragua&iacute;na que s&atilde;o de responsabilidade do Governo, como a precariedade do Hospital Regional, o fechamento da Cl&iacute;nica S&atilde;o Francisco e a doa&ccedil;&atilde;o do Hospital de Doen&ccedil;as Tropicais. S&atilde;o quest&otilde;es que merecem explica&ccedil;&otilde;es&rdquo;</em>, destacou.<br />
<br />
De acordo com o parlamentar, a aus&ecirc;ncia de um representante do Governo do Estado mostra mais uma vez &ldquo;a falta de compromisso com o povo de Aragua&iacute;na&rdquo;. Geraldo lembrou ainda que o munic&iacute;pio j&aacute; doou, pela segunda vez, a &aacute;rea para constru&ccedil;&atilde;o do Hospital Geral, prometido em campanha pelo ent&atilde;o candidato Siqueira Campos (PSDB). <em>&ldquo;J&aacute; doamos duas vezes a &aacute;rea na esperan&ccedil;a de que o Governo cumpra com sua promessa&rdquo;</em>, afirmou.<br />
<br />
De acordo com o vereador, a aus&ecirc;ncia de a&ccedil;&otilde;es governamentais em Aragua&iacute;na s&atilde;o percept&iacute;veis e, faltando pouco mais de um ano e meio para o fim do mandato, a cidade ainda n&atilde;o recebeu de fato nenhum benef&iacute;cio, nem na sa&uacute;de e nem nas outras &aacute;reas. <em>&ldquo;O Governo ainda n&atilde;o fez nada por Aragua&iacute;na</em>&rdquo;, criticou.<br />
<br />
<u><strong>Doa&ccedil;&atilde;o do HDT</strong></u><br />
<br />
Geraldo Silva tamb&eacute;m questionou a forma como ocorreu a doa&ccedil;&atilde;o do Hospital de Doen&ccedil;as Tropicais ao Governo Federal. Segundo ele, sua principal preocupa&ccedil;&atilde;o &eacute; que o Hospital deixe de atender na sua principal especialidade e passe a ser apenas um Hospital Universit&aacute;rio. <em>&ldquo;O HDT exerce um papel fundamental na nossa regi&atilde;o, principalmente pela grande incid&ecirc;ncia de doen&ccedil;as como dengue, calazar, chagas, hepatites e at&eacute; mesmo no atendimento de pessoas picadas por cobras&rdquo;</em>, justificou.<br />
<br />
O diretor do HDT, Hil&aacute;rio F&aacute;bio, esteve no debate, mas n&atilde;o soube responder ao questionamento.<br />
<br />
<u><strong>SAMU</strong></u><br />
<br />
Ao secret&aacute;rio municipal de sa&uacute;de, Rubens Neves, o vereador cobrou a implanta&ccedil;&atilde;o de um protocolo de atendimento para classifica&ccedil;&atilde;o de risco das ocorr&ecirc;ncias, bem como a manuten&ccedil;&atilde;o peri&oacute;dica nas viaturas para evitar a paralisa&ccedil;&atilde;o dos servi&ccedil;os. &ldquo;Muitas vezes s&oacute; encaminham as viaturas para manuten&ccedil;&atilde;o quando duas ou tr&ecirc;s est&atilde;o quebradas. Em alguns casos os ve&iacute;culos n&atilde;o tem ar-condicionado e est&atilde;o, de certa forma, sucateados&rdquo;, afirmou Geraldo Silva.<br />
<br />
Segundo o parlamentar, atualmente a destina&ccedil;&atilde;o de recursos para manuten&ccedil;&atilde;o do SAMU (Servi&ccedil;o de Atendimento M&oacute;vel e Urg&ecirc;ncia) s&atilde;o 50% do Governo Federal, 25% do Munic&iacute;pio e 25% do Estado. Questionado, o secret&aacute;rio Rubens Neves n&atilde;o soube responder se os valores s&atilde;o suficientes para que o &oacute;rg&atilde;o preste um servi&ccedil;o de qualidade &agrave; popula&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Geraldo perguntou ainda quais as provid&ecirc;ncias est&atilde;o sendo tomadas pela Secretaria de Sa&uacute;de para suprir a falta de m&eacute;dicos nos postos do munic&iacute;pio. <em>&ldquo;Sabemos que faltam m&eacute;dicos&rdquo;</em>, afirmou.<br />
<br />
<u><strong>Encaminhamentos</strong></u><br />
<br />
O vereador disse ainda que j&aacute; solicitou ao presidente da C&acirc;mara, Marcus Marcelo, para que sejam feitos os encaminhamentos a partir do que foi debatido e denunciado em rela&ccedil;&atilde;o &agrave; sa&uacute;de p&uacute;blica, devendo acionar o Minist&eacute;rio P&uacute;blico, caso seja necess&aacute;rio.&nbsp; <em>&ldquo;N&atilde;o adianta ficar s&oacute; no debate. Temos que de fato fazer as coisas acontecerem. O presidente garantiu que far&aacute; os encaminhamentos&rdquo;</em>, ressaltou.<br />
<br />
<strong><u>Participantes do debate</u></strong><br />
<br />
Al&eacute;m dos vereadores e p&uacute;blico presente, participaram do debate: diretor do Hospital de Doen&ccedil;as Tropicais (HDT), Hil&aacute;rio F&aacute;bio; secret&aacute;rio municipal de sa&uacute;de, Rubens Neves; diretor do Hospital Regional de Aragua&iacute;na, Kaio Diniz; Presidente do Conselho Municipal de Sa&uacute;de, Agnaldo Teixeira; e um representante da Pr&oacute;-Sa&uacute;de.</span></div>

Comentários pelo Facebook: