Seet
Sobral – 300×100

A Semana da nossa história

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">S&atilde;o tantos acontecimentos nestas &uacute;ltimas semanas de manifesta&ccedil;&otilde;es que fica dif&iacute;cil saber focar um texto, por isso pensar em definir um objetivo espec&iacute;fico de reivindica&ccedil;&atilde;o se torna imposs&iacute;vel.<br />
<br />
Para come&ccedil;o, fica claro que nossas autoridades de ponta a ponta deste gigante, ex-adormecido, falam com o racioc&iacute;nio de um papagaio. Iniciou-se com o governador Geraldo Alckmin chamando o movimento de um pequeno grupo pol&iacute;tico. O prefeito de S&atilde;o Paulo disse que era para aumentar a tarifa de &ocirc;nibus desde janeiro e que s&oacute; aumentou o equivalente &agrave; metade da infla&ccedil;&atilde;o do per&iacute;odo. E a presidenta corou o grunhido da ave com um festival de campanhas petistas, um modo de governar que n&atilde;o engana mais ningu&eacute;m.<br />
<br />
Ela prometeu uma reforma constitucional restrita num dia e no outro j&aacute; n&atilde;o tinha dito nada daquilo. Assegurou que n&atilde;o tinha um centavo do dinheiro p&uacute;blico nessa derrama para a FIFA e na constru&ccedil;&atilde;o de est&aacute;dios para entregar de m&atilde;o beijada aos empres&aacute;rios depois, quando o grande volume sai dos cofres da vi&uacute;va.<br />
<br />
Tudo isso seria normal se n&atilde;o tivesse surgido o pequeno grupo de milh&otilde;es que foi &agrave;s ruas e continua indo diariamente pa&iacute;s afora. Apesar do recado a todos, a m&iacute;dia continua com seu jeito brasileiro de cobrir os fatos e encobrir as maracutaias dos governos. Antes, s&oacute; alguns berravam sobre o dinheiro jorrado, agora todos afirmam que haviam dito tudo sobre os rios de dinheiro jogado no colo da FIFA e de empres&aacute;rios. A parte chapa-branca liderada pela Rede Globo e pelo ensandecido Galv&atilde;o Bueno ignora as manifesta&ccedil;&otilde;es e coloca as Copas como o bem maior do Brasil em todos os tempos.<br />
<br />
Mas numa coisa existe unanimidade: nenhum &oacute;rg&atilde;o de imprensa reproduz a fala de autoridades, quando elas dizem uma coisa num instante e logo depois se desdiz. Seria relevante descobrir o pre&ccedil;o que faz emudecer como mais item na pauta das reivindica&ccedil;&otilde;es.<br />
<br />
Tamb&eacute;m &eacute; patente que h&aacute; um Brasil de ativistas de facebook. Nessa rede, eles criticam os n&atilde;o politizados, dizem como fazer, e n&atilde;o levantam o traseiro da cadeira, defendem as trucul&ecirc;ncias policiais contra os baderneiros que quebram alguns vitrais, mas admiram aqueles que deixaram o Brasil neste caos.<br />
<br />
Sou contra o quebra-quebra, mas n&atilde;o tenho alternativas para a&ccedil;&otilde;es que tragam resultados. Nada seria mudado se as autoridades tivessem certeza pr&eacute;via de que as reivindica&ccedil;&otilde;es ficariam restritas &agrave;s ora&ccedil;&otilde;es e c&acirc;nticos de hinos.<br />
<br />
Pequenas conquistas j&aacute; se concretizaram; quinhentos anos na maior semana da cidadania brasileira, de 16 a 23 de junho de 2013. Mas as manifesta&ccedil;&otilde;es n&atilde;o podem arrefecer. Foi determinada a pris&atilde;o de um deputado condenado h&aacute; tr&ecirc;s anos que continuava livre, leve e solto. Mas sua fuga para algum &ldquo;Paraguai&rdquo; j&aacute; pode ter acontecido previamente. Sobre as conquistas, escreverei na pr&oacute;xima semana. A abertura da caixa preta do Judici&aacute;rio brasileiro, com a pris&atilde;o dos mensaleiros num prazo menor do que tr&ecirc;s anos precisa entrar na pauta dos pr&oacute;ximos eventos.<br />
<br />
Est&atilde;o simplificando demais em chamar de v&acirc;ndalos &ldquo;profissionais&rdquo; todos aqueles que v&atilde;o para o quebra-quebra. Ningu&eacute;m d&aacute; a outra face a quem lhe d&aacute; um tapa na cara. E meu cartaz para as pr&oacute;ximas manifesta&ccedil;&otilde;es j&aacute; est&aacute; pronto: &ldquo;Lula pediu, eu atendi. Tirei a bunda do sof&aacute; e t&ocirc; aqui&rdquo;.<br />
<br />
Pedro Cardoso da Costa &ndash; Interlagos/SP<br />
&nbsp;&nbsp; Bacharel em direito</span></div>

Comentários pelo Facebook: