Seet
Sobral – 300×100

Polícia deflagra operação para prender falsificadores de CNHs no Tocantins e cumpre 57 mandatos judiciais

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Da Reda&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
A Delegacia de Investiga&ccedil;&otilde;es Criminais do Tocantins (DEIC) deflagrou na manh&atilde; desta sexta-feira (5) a opera&ccedil;&atilde;o &quot;Smolianoff&rdquo; com a finalidade de desarticular uma quadrilha de falsifica&ccedil;&atilde;o e venda de CNHs. Os policiais cumprem&nbsp;</span><span style="font-size: 14px;">54 mandados de busca e apreens&atilde;o e tr&ecirc;s mandados de pris&atilde;o em 14 munic&iacute;pios</span><span style="font-size: 14px;">&nbsp;contra donos de autoescolas nas principais cidades do Estado, incluindo Palmas e Aragua&iacute;na.</span></div>
<div style="text-align: justify;">
<br />
<span style="font-size:14px;">H&aacute; suspeitas ainda de envolvimento de servidores p&uacute;blicos no esquema. Em Palmas, foi preso Ronimar Jos&eacute; de Oliveira em sua resid&ecirc;ncia onde foram encontrados tamb&eacute;m documentos de encaminhamento para confec&ccedil;&atilde;o de Carteiras de habilita&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Segundo a pol&iacute;cia, a quadrilha j&aacute; vinha sendo monitorada h&aacute; v&aacute;rios meses, depois que foram constatadas a exist&ecirc;ncia de CNHs falsas emitidas no estado. O grupo falsificava todo o processo de emiss&atilde;o das CNHs, incluindo os testes pr&aacute;ticos e psicol&oacute;gicos.<br />
<br />
Em Aragua&iacute;na a pol&iacute;cia tamb&eacute;m cumpriu mandados de busca e apreens&atilde;o em algumas autoescolas suspeitas de participarem do esquema. Conforme informa&ccedil;&otilde;es, um suspeito foi preso e v&aacute;rios objetos, computadores e documentos foram apreendidos.<br />
<br />
O nome &quot;Smolianoff&quot; faz alus&atilde;o a Salomon Smolianoff, um falsificador russo que ficou conhecido mundialmente como um dos maiores falsificadores da sua &eacute;poca.</span></div>

Comentários pelo Facebook: