Sobral – 300×100
Seet

Brasil pede explicações aos Estados Unidos sobre espionagem eletrônica

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">O governo do Brasil pediu explica&ccedil;&otilde;es aos Estados Unidos (EUA) sobre a espionagem das comunica&ccedil;&otilde;es de cidad&atilde;os brasileiros pela Ag&ecirc;ncia Nacional de Seguran&ccedil;a daquele pa&iacute;s (NSA, na sigla em ingl&ecirc;s). De acordo com o ministro das Rela&ccedil;&otilde;es Exteriores, Antonio Patriota, os esclarecimentos foram solicitados por meio da Embaixada do Brasil em Washington e, ainda, ao embaixador dos EUA no Brasil.<br />
<br />
O ministro disse que o Itamaraty recebeu com &ldquo;grave preocupa&ccedil;&atilde;o&rdquo; a not&iacute;cia de que contatos eletr&ocirc;nicos e telef&ocirc;nicos de seus cidad&atilde;os estariam sendo monitorados. Patriota deu as declara&ccedil;&otilde;es em Paraty, no Rio de Janeiro, onde est&aacute; sendo realizada a 11&ordf; Festa Liter&aacute;ria Internacional (Flip).<br />
<br />
Segundo Ant&ocirc;nio Patriota, o governo brasileiro lan&ccedil;ar&aacute; iniciativas na Organiza&ccedil;&atilde;o das Na&ccedil;&otilde;es Unidas (ONU) pelo estabelecimento de normas claras de comportamento para os pa&iacute;ses quanto &agrave; privacidade das comunica&ccedil;&otilde;es dos cidad&atilde;os e a preserva&ccedil;&atilde;o da soberania dos demais Estados. O Itamaraty pretende ainda pedir &agrave; Uni&atilde;o Internacional de Telecomunica&ccedil;&otilde;es (UIT), em Genebra, na Su&iacute;&ccedil;a, o aperfei&ccedil;oamento de regras multilaterais sobre seguran&ccedil;a das telecomunica&ccedil;&otilde;es.<br />
<br />
O esc&acirc;ndalo sobre o monitoramento das comunica&ccedil;&otilde;es privadas de cidad&atilde;os e empresas de dentro e de fora do pa&iacute;s pelo governo dos EUA veio &agrave; tona ap&oacute;s o ex-t&eacute;cnico em seguran&ccedil;a digital da CIA (ag&ecirc;ncia de intelig&ecirc;ncia norte-americana), Edward Snowden, revelar a pr&aacute;tica. Os dados eram vigiados por meio do Prism, programa de vigil&acirc;ncia eletr&ocirc;nica altamente secreto mantido pela NSA. Uma reportagem do jornal O Globo deste domingo revelou que as comunica&ccedil;&otilde;es do Brasil estavam entre os focos priorit&aacute;rios de monitoramento.<br />
<br />
Depois das revela&ccedil;&otilde;es, Snowden teve o passaporte cancelado pelo governo norte-americano. Ele pediu asilo pol&iacute;tico a 21 pa&iacute;ses. At&eacute; o momento, Bol&iacute;via, Venezuela e Nicar&aacute;gua se ofereceram para receber o ex-agente.<br />
<br />
Na &uacute;ltima semana, pa&iacute;ses europeus proibiram a entrada do avi&atilde;o do presidente boliviano, Evo Morales, em seu espa&ccedil;o a&eacute;reo, por suspeitaram que Edward Snowden estava a bordo. Pa&iacute;ses latino-americanos, entre eles o Brasil, manifestaram-se a favor do chefe de Estado. O incidente ser&aacute; discutido ter&ccedil;a-feira (9) na Organiza&ccedil;&atilde;o dos Estados Americanos (OEA).</span></div>

Comentários pelo Facebook: