Apagão atingiu Estados do Nordeste e parte da região Norte, inclusive o TO

admin -

<div style="text-align: justify; ">
<span style="font-size:14px;">Um apag&atilde;o atingiu v&aacute;rios Estados de pelo menos duas regi&otilde;es do pa&iacute;s entre a noite desta quinta-feira (25) e a madrugada desta sexta-feira (26). A falta de luz foi confirmada no Norte e no Nordeste, de acordo com a Chesf (Companhia Hidroel&eacute;trica do S&atilde;o Francisco), empresa respons&aacute;vel pela transmiss&atilde;o de energia para oito dos nove Estados nordestinos. As causas do blecaute, no entanto, s&atilde;o desconhecidas.<br />
<br />
&quot;As informa&ccedil;&otilde;es preliminares que temos indicam que &eacute; grande a extens&atilde;o do apag&atilde;o, mas n&atilde;o temos como precisar neste momento quantos Estados foram atingidos. Sabemos que o problema atinge pelo menos o Norte e o Nordeste&quot;, afirmou Jo&atilde;o Bosco de Almeida, presidente da Chesf.<br />
<br />
<strong>Internautas de outras regi&otilde;es reclamam</strong><br />
<br />
As primeiras queixas sobre o apag&atilde;o surgiram por meio das redes sociais, por volta da 0h15 (hor&aacute;rio de Bras&iacute;lia) desta sexta-feira (26). O assunto chegou a figurar em primeiro lugar entre os temas mais comentados do Twitter no Brasil.<br />
<br />
A despeito do posicionamento oficial da Chesf, no entanto, tanto no Twitter quanto no Facebook, internautas reclamaram de falta de energia tamb&eacute;m nas regi&otilde;es Sudeste e Centro-Oeste, al&eacute;m de todos os Estados do Nordeste. Moradores de Minas Gerais, Distrito Federal, Amazonas, Amap&aacute;, Par&aacute;, Tocantins, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul confirmaram, nas redes sociais, o blecaute.<br />
<br />
&quot;Em Santar&eacute;m (PA), estamos todos no escuro!&quot;, relatou Heben&eacute;zer Mesquita, em seu perfil no Facebook. O internauta Jos&eacute; Alencar, do Maranh&atilde;o, escreveu: &quot;S&atilde;o Lu&iacute;s na escurid&atilde;o total&quot;. Jos&eacute; Sanches, morador do mesmo Estado comentou no site do UOL: &quot;Estou de plant&atilde;o em uma f&aacute;brica e desde &agrave;s 23h15 at&eacute; o presente momento (1h30) &eacute; apag&atilde;o total&quot;. No Twitter, o internauta Paulo Renato Bezerra relatou: &quot;Minas Gerais tamb&eacute;m est&aacute; no apag&atilde;o&quot;.<br />
<br />
Apesar de centenas de relatos e reclama&ccedil;&otilde;es oriundas de pelo menos quatro regi&otilde;es do pa&iacute;s, a assessoria de imprensa do ONS (Operador Nacional do Sistema El&eacute;trico) informou que o &oacute;rg&atilde;o desconhece que o apag&atilde;o tenha atingido outros Estados e confirma que apenas Estados na regi&atilde;o Nordeste e o Par&aacute; ficaram sem luz. Ainda de acordo com o ONS, o apag&atilde;o foi registrado por volta da 0h14 (hor&aacute;rio de Bras&iacute;lia) desta sexta-feira (26).<br />
<br />
Essa informa&ccedil;&atilde;o procede com o hor&aacute;rio em que internautas de v&aacute;rias partes do pa&iacute;s come&ccedil;aram a registrar as primeiras queixas nas redes sociais: 23h15 (hor&aacute;rio local) ou 0h15 (hor&aacute;rio de Bras&iacute;lia, no caso dos Estados que adotaram o hor&aacute;rio de ver&atilde;o).<br />
<br />
<strong>Abastecimento normalizado no Par&aacute;</strong><br />
<br />
O &oacute;rg&atilde;o informou ainda que n&atilde;o sabe precisar que tipo de problema teria causado o blecaute, mas adiantou que a prioridade &eacute; restituir o sistema.<br />
<br />
Segundo o ONS, o abastecimento de energia no Estado do Par&aacute; j&aacute; foi normalizado.<br />
<br />
No Facebook, um internauta que se apresenta na rede como &quot;Geo Jaques&quot; afirma que o munic&iacute;pio de Santa Izabel do Par&aacute; n&atilde;o chegou a ficar totalmente &agrave;s escuras, mas confirma uma &quot;leve queda de energia, mas bem r&aacute;pida&quot;.<br />
<br />
<strong>Problema reincidente</strong><br />
<br />
Este &eacute; o terceiro apag&atilde;o registrado no pa&iacute;s em 34 dias. No &uacute;ltimo dia 3 de outubro, uma pane em um dos transformadores de uma subesta&ccedil;&atilde;o da usina de Itaipu, administrada por Furnas, em Foz do Igua&ccedil;u (PR), causou um apag&atilde;o em pelo menos cinco Estados brasileiros. Na &eacute;poca, os Estados do Paran&aacute;, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Acre, Rond&ocirc;nia, al&eacute;m de parte da regi&atilde;o Centro-Oeste ficaram sem luz. Em algumas cidades, o blecaute durou cerca de uma hora e 20 minutos.<br />
<br />
No dia 22 de setembro, outro apag&atilde;o atingiu oito dos nove Estados do Nordeste. Estima-se que pelo menos 7 milh&otilde;es de pessoas tenham sido afetadas. O problema, segundo a Cemar (Companhia Energ&eacute;tica do Maranh&atilde;o), teria ocorrido no sistema de suprimento el&eacute;trico de responsabilidade da Eletronorte (Centrais El&eacute;tricas do Norte do Brasil), em Imperatriz (MA), que teria causado a interrup&ccedil;&atilde;o do fornecimento de energia em cadeia.<br />
<br />
Por causa do blecaute, o Minist&eacute;rio de Minas e Energia determinou, no &uacute;ltimo dia 24, que a Companhia Energ&eacute;tica de Bras&iacute;lia (CEB) e a concession&aacute;ria de transmiss&atilde;o Furnas antecipem obras de expans&atilde;o da rede b&aacute;sica no Distrito Federal, com investimentos em novas linhas, subesta&ccedil;&otilde;es e transformadores.<br />
<br />
A decis&atilde;o foi do grupo de trabalho coordenado pelo minist&eacute;rio, com a participa&ccedil;&atilde;o da Ag&ecirc;ncia Nacional de Energia El&eacute;trica (Aneel) e do Operador Nacional do Sistema El&eacute;trico (ONS), que foi formado para avaliar as recentes interrup&ccedil;&otilde;es no fornecimento de energia na capital federal. (Com informa&ccedil;&otilde;es da Ag&ecirc;ncia Estad&atilde;o Conte&uacute;do e da Ag&ecirc;ncia Brasil) <em>(Folha online)</em></span></div>

Comentários pelo Facebook: