Seet
Sobral – 300×100

Profissionais do 'Mais Médicos' começam atender em Araguaína

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">As m&eacute;dicas brasileiras Alyne Sousa Cardoso e Glaucyane Motta Soares, disponibilizadas pelo Programa Mais M&eacute;dicos, do Governo Federal, iniciaram seus atendimentos na manh&atilde; desta ter&ccedil;a-feira, 3, em Aragua&iacute;na. As profissionais est&atilde;o atendendo nas equipes do Programa Sa&uacute;de da Fam&iacute;lia nos setores Jardim das Flores e Barros. A cidade foi selecionada na primeira chamada do Programa com cinco profissionais. Os outros tr&ecirc;s profissionais ainda n&atilde;o t&ecirc;m data para apresenta&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
O munic&iacute;pio foi o segundo a receber o maior n&uacute;mero de m&eacute;dicos no Tocantins. O primeiro foi Palmas, que recebeu 11 profissionais. Os outros profissionais selecionados para atuar em Aragua&iacute;na por meio do programa Mais M&eacute;dicos foram os brasileiros Marcela Mayara Ferreira e Luiz Ant&ocirc;nio Cunha Castro; e Ariel Diaz Garcia, com forma&ccedil;&atilde;o no exterior.<br />
<br />
As duas m&eacute;dicas se apresentaram ao munic&iacute;pio no dia 2 de setembro, quando a Secretaria de Sa&uacute;de de Aragua&iacute;na apresentou o perfil de cada localidade de atua&ccedil;&atilde;o. As unidades que receberam os m&eacute;dicos foram escolhidas pelo Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de. De acordo com o superintendente de Aten&ccedil;&atilde;o B&aacute;sica de Sa&uacute;de, Osmar Negreiros Filho, Aragua&iacute;na solicitou 10 m&eacute;dicos para as vagas do Programa Sa&uacute;de da Fam&iacute;lia.<br />
<br />
<u><strong>Tempo integral</strong></u><br />
<br />
Os m&eacute;dicos t&ecirc;m carga hor&aacute;ria de 40 horas semanais no Munic&iacute;pio. Os profissionais do programa recebem bolsa federal de R$ 10 mil e far&atilde;o especializa&ccedil;&atilde;o em Aten&ccedil;&atilde;o B&aacute;sica durante os tr&ecirc;s anos do programa, pagos pelo Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de. A Prefeitura ainda dar&aacute; aos profissionais ajuda de custo R$ 2 mil.<br />
<br />
&ldquo;M&eacute;dicos em tempo integral e j&aacute; remunerados pelo Governo Federal &eacute; uma vantagem que nenhum munic&iacute;pio pode dispensar&rdquo;, apontou o secret&aacute;rio de Sa&uacute;de, Rubens Neves.</span></div>

Comentários pelo Facebook: